Publicado 07/08/2020 - 06h00 - Atualizado 06/08/2020 - 15h00

Por Do Correio

Reunião com o prefeito Quércia

Reprodução

Reunião com o prefeito Quércia

ESTUDO: TOMBAMENTO DO PALÁCIO DOS AZULEJOS
Para estudar, juntamente com o prefeito Orestes Quércia e Jolumá Brito, historiador campineiro, solução para liberação da área localizada ao redor do Palácio dos Azulejos, tombado pelo Patrimônio Histórico, como monumento histórico em Campinas, esteve ontem nesta cidade o dr. Luiz Sala, representante do Serviço de Patrimônio Histórico Nacional da Região Centro Sul do país, que abrange desde o Estado de São Paulo até o Rio Grande do Sul. Em Campinas, o sr. Luiz Sala manteve encontro com o chefe do Executivo campineiro, oportunidade em que afirmou que o tombamento do Palácio dos Azulejos, antiga sede da Municipalidade já está consumado, e ninguém poderá anulá-lo. No entanto, mesmo porque a cidade assim o está exigindo, "poderemos estudar a possibilidade de uma solução que beneficie ambas as partes".
 
PRAZO TERMINA HOJE E URUGUAI ESTÁ INTRANSIGENTE
O chanceler Jorge Peirano conferenciou esta tarde com o presidente Jorge Pacheco e recebeu o embaixador norte-americano, Charles Adair, em meio da tensão pública que cresce em Montevidéu pelo ultimato Tupamaro de hoje. A trinta horas do prazo guerrilheiro para que se aceite a troca de seus sequestrados brasileiro e norte-americano por todos os presos políticos do Uruguai, sob pena de "fazer justiça", o secretário da presidência, Hector Giorgi, voltou a repetir que a posição negativa do governo uruguaio não mudou.
 
CARTA BRANCA PARA ATUAR NO ORIENTE MÉDIO
A concordância das quatro grandes potências sobre o Oriente Médio foi coroada de exito na noite de ontem ao alcançar seu principal objetivo: o reinício da missão Jarring, consideravam aqui os observadores políticos. Tal reinício das atividades do representante das Nações Unidas Para o Oriente Médio, o embaixador Gunnar Jarring, terá desta vez força política. Será uma mediação destinada a pôr de acordo os beligerantes do conflito árabe-israelense sobre as formas de aplicar a resolução do Conselho de Segurança da ONU numero 242 de 22 de novembro de 1967. Os embaixadores das quatro potencias que se reuniram ontem em Nova Iorque congratularam-se com os recentes esforços desenvolvidos pela diplomacia.

Escrito por:

Do Correio