Publicado 16 de Agosto de 2020 - 16h12

Por AFP

Após a derrota histórica por 8 a 2 para o Bayern de Munique nas quartas de final da Liga dos Campeões na sexta-feira, o Barcelona convocou uma reunião extraordinária para segunda-feira, na qual o futuro do técnico Quique Setien será discutido.

"O presidente (Josep María Bartomeu) convocou uma reunião de emergência da diretoria, que segundo o MD (o jornal Mundo Deportivo) será no início da próxima semana, possivelmente na segunda-feira", informou neste domingo o site do jornal Mundo Deportivo, confirmando uma informação do rádio RAC1.

"O conselho de administração do Barça se reunirá amanhã, Setién será demitido e as eleições podem ser antecipadas" para a presidência do clube, indicou o jornal catalão L"Esportiu.

Uma fonte do clube confirmou à AFP neste domingo que a reunião será realizada na segunda-feira, sem especificar o horário.

Mas a rádio catalã RAC1, o primeiro veículo a noticiar este acontecimento no sábado, acrescentou neste domingo que este encontro será às 11h00 locais (6h00 de Brasília).

Após o vexame na Liga dos Campeões, Bartomeu, que normalmente não fala depois dos jogos, tomou a palavra na rede de televisão Movistar + para pedir desculpas aos torcedores do Barça.

"Foi um desastre. Agora é hora de tomar decisões, algumas já tínhamos em mente antes da Liga dos Campeões e vamos executá-las", disse o dirigente.

Bartomeu, também alvo de críticas após a primeira temporada sem títulos no Barcelona em 13 anos, pode antecipar as datas das eleições presidenciais, inicialmente marcadas para o segundo trimestre de 2021.

De acordo com o Mundo Deportivo, o pleito pode ser realizado em novembro, janeiro ou março.

Os pré-candidatos Victor Font, Jordi Farré, Joan Laporta e Lluis Fernández Ala vão participar de um debate televisivo na rede regional catalã TV3 neste domingo.

O futuro do diretor esportivo do clube, o francês Eric Abidal, responsável pela contratação de Quique Setién em janeiro, também estará em pauta na reunião da diretoria, assim como a renovação do contrato de Lionel Messi, vinculado ao clube até 2021.

pve/bk/pm/gh/dr/lca

Escrito por:

AFP