Publicado 31/07/2020 - 13h15 - Atualizado // - h

Por Carlos Rodrigues

O presidente Ricardo Moisés deu entrevista ontem:

David Oliveira/Guarani FC

O presidente Ricardo Moisés deu entrevista ontem: "Vamos buscar com todas as forças passar pela Inter e depois vencer a final na terça-feira"

O presidente Ricardo Moisés concedeu entrevista coletiva ontem e ressaltou a importância do Guarani buscar o título do Troféu do Interior. Após conquistar uma classificação sofrida na quinta-feira ao bater o Ituano na disputa de pênaltis após 30 cobranças, a equipe já volta a campo amanhã pelas semifinais. O confronto será contra a Inter de Limeira, às 11h, na Arena Fonte Luminosa.
O mandatário bugrino comentou a campanha do time no Paulistão, a não classificação às quartas de final e ressaltou a importância de encarar com seriedade o Troféu do Interior. "O Guarani ainda não conseguiu apresentar o bom futebol de antes da parada. O time voltou abaixo e, em razão disso, não conseguimos a classificação", admitiu. "Agora temos que estar muito conscientes da importância do Troféu do Interior, pela parte financeira e a vaga na Copa do Brasil. Vamos buscar com todas as forças passar pela Inter e depois vencer a final na terça-feira."
Ricardo Moisés também abordou outros assuntos na entrevista. Um deles sobre a situação envolvendo a negociação de Davó com o Corinthians. A Justiça apontou fraude na transação, já que os R$ 700 mil da venda foram depositados na conta de um terceiro — do programa de sócio-torcedor do clube. O presidente disse que não houve irregularidade e que, por isso, não teme qualquer tipo de sanção.
"O Guarani não teme nenhuma sanção pois foi uma decisão equivocada. Primeiro que o contrato de venda do Davó foi assinado no dia 11 de setembro, seis dias antes da renúncia do ex-presidente Palmeron. Outro ponto importante é que os cinco membros do Conselho de Administração na época assinaram o contrato", explicou.
"Com relação ao depósito de R$ 700 mil, equivocadamente entrou na conta do sócio-campeão e reconhecemos a falha, mas imediatamente foi transferido para o Guarani. Não tem que se falar em fraude. Temos extratos bancários confirmando essa movimentação e eles já estão anexados ao processo."
Outra questão importante envolve a suspeita do risco de contaminação pela Covid-19 em três jogadores. O lateral-direito Cristovam, o volante Igor Henrique e o atacante Alemão apresentaram sintomas gripais, não participaram do jogo contra o Ituano e farão exames detalhados.
Segundo o presidente, isso não mudará a forma com que o clube tem agido. "Pode acontecer o primeiro caso, mas isso não preocupa. O Guarani vem cumprindo rigorosamente com as medidas de segurança necessárias."

Escrito por:

Carlos Rodrigues