Publicado 28/07/2020 - 14h43 - Atualizado // - h

Por Carlos Rodrigues

Tiago Volpi, do São Paulo, faz a defesa no jogo que eliminou o Guarani

Rubens Chiri/São Paulo FC

Tiago Volpi, do São Paulo, faz a defesa no jogo que eliminou o Guarani

Após desperdiçar uma vantagem de cinco pontos para o Corinthians e ficar de fora das quartas de final do Paulista com a derrota para o São Paulo no domingo, restará ao Guarani a disputa do Troféu do Interior. E, após definição da Federação Paulista, o Bugre já voltará a campo amanhã, às 17h, contra o Ituano, no Estádio José Liberatti, em Osasco. O mando é da equipe alviverde, mas a partida será na Grande São Paulo, pois Campinas ainda não está na fase amarela do plano de flexibilização da quarentena. O Troféu do Interior tem como principais atrativos a vaga direta na Copa do Brasil para o campeão, além da premiação de R$ 360 mil. Participam da primeira fase os seis clubes que não se classificaram à fase final e nem foram rebaixados. Os cruzamentos foram definidos de acordo com o posicionamento na primeira fase e, além de Guarani e Ituano, os outros duelos serão entre Ferroviária e Inter de Limeira e Novorizontino e Botafogo. Os três que avançarem vão às semifinais, que terá ainda o time do Interior de melhor campanha que for eliminado nas quartas. Um bom resultado poderá servir para apagar um pouco da decepção pela eliminação precoce. Depois de grande campanha antes da paralisação do futebol, o Bugre sucumbiu contra Botafogo e São Paulo, e viu o Corinthians ficar com a segunda posição do grupo. "Sempre estivemos entre os dois primeiros, mas nos últimos dois jogos deixamos a desejar", reconheceu o técnico Thiago Carpini, que evitou apontar a parte física como a principal vilã da desclassificação. "Não seria nem justo com os atletas falar da parte física com mais de 120 dias parados. Foram detalhes que nos tiraram essa vaga".

Escrito por:

Carlos Rodrigues