Publicado 16/07/2020 - 06h00 - Atualizado 15/07/2020 - 15h02

Por Do Correio

Vista do trânsito no bairro Castelo

Reprodução

Vista do trânsito no bairro Castelo

MAIS SEGURANÇA PARA O TRÂNSITO DE CAMPINAS
O maior problema público da cidade: o trânsito indisciplinado, que já supera a área central, do comércio e zona bancária, para atingir os bairros. Inúmeros casos, alguns com constância diária, são registrados pela população, e em situação mais grave quando há vítimas, pela própria Delegacia Seccional de Policia, através de seu setor especializado. E justamente porque só agora o problema chega aos bairros é que deve ser atacado de maneira eficiente, rápida e bem planejada. A deficiência maior de cada cruzamento perigoso, é a falta de sinalização adequada ou suficiente para impedir o agravamento da questão em casos isolados. Embora existam em grande número, casos mais graves podem ser registrados como sendo os observados na Andrade Neves com Albano de Almeida Lima, no Castelo.
 
BANCO DO BRASIL PROJETA-SE NO EXTERIOR
O sr. Nestor Jost, afirmou hoje que o Banco do Brasil está crescendo e se expandindo para o exterior, devendo elevar-se em futuro próximo ao nível de um grande estabelecimento de crédito de projeção mundial. Seu progresso deve-se, segundo seu Presidente, à filosofia empresarial adotada, representando pela valorização das ações, expansão de suas agências e aumento de Capital. Em assembléia geral extraordinária, convocada para o último dia dêste mês, mais uma vez o capital será aumentado, ascendendo de 240 milhões para 720 milhões de cruzeiros.
 
RELATÓRIO DA INVESTIGAÇÃO DA MATANÇA DE MY LAI
A matança da população da aldeia sul-vietnamita de My Lai, cometida por militares da divisão "Americal" a 16 de março de 1968, foi ocultada ao nível da divisão segundo um relatório dado em parte a conhecer ontem aqui. Este relatório é a conclusão de uma investigação efetuada durante vários meses por quatro membros da Comissão das Forças Armadas da Câmara dos Representantes. O documento, que consta de 53 paginas, se baseia na audição de 152 testemunhas, cujas declarações mantidas secretas completam 1.812 paginas. Segundo o relatório, a decisão de ocultar a verdade resulta "de uma ação resolvida ante os responsáveis do Exército e do Departamento de Estado que decidiram suprimir todas as provas.

Escrito por:

Do Correio