Publicado 30/06/2020 - 11h03 - Atualizado 30/06/2020 - 11h03

Por Gilson Rei

Rede particular evita colapso de vagas

Ascom/HCPA

Rede particular evita colapso de vagas

A rede pública de atendimento médico de Campinas estava ontem à noite com um leito disponível de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusiva para pacientes com Covid-19. Os 139 leitos de UTI da rede municipal (hospitais Mario Gatti e Ouro Verde) estavam com 100% de ocupação, como vem ocorrendo por 17 dias consecutivos, desde o dia 13 deste mês. Além disso, apenas um leito de UTI estava disponível na rede estadual (HC Unicamp e AME), que tinha 75 leitos ocupados, dentre os 76 existentes.
Como vem ocorrendo neste mês, a válvula de escape para os atendimentos urgentes estava na rede particular. As pessoas diagnosticadas com Covid-19 em estado mais grave tinham como opção 38 leitos de UTI contratados pela Prefeitura junto à rede particular. Ao todo, 120 leitos UTI estavam ocupados, dentre os 158 contratados, equivalendo a 76% de ocupação. Juntando as redes pública e particular, Campinas contava ontem com 373 leitos de UTI exclusivos de Covid-19 — 334 estavam sendo utilizados (89,54%). Portando, eram 39 leitos livres, sendo um leito na rede pública e 38 na rede particular.

Escrito por:

Gilson Rei