Publicado 28/06/2020 - 16h47 - Atualizado 28/06/2020 - 16h47

Por Daniel de Camargo

O traçado na Princesa D?Oeste abrangerá o trecho entre a Rua Conde D'Eu e a Praça Agenor Oliveira Cartola

Matheus Pereira/AAN

O traçado na Princesa D?Oeste abrangerá o trecho entre a Rua Conde D'Eu e a Praça Agenor Oliveira Cartola

Começaram as obras de implantação de uma ciclovia de aproximadamente 1,2km de extensão na Avenida Princesa d’Oeste, no Jardim Proença, em Campinas. O espaço destinado especificamente para a circulação de pessoas utilizando bicicletas será construído sobre o canteiro central e o traçado vai abranger o trecho entre a Rua Conde d'Eu e a Praça Agenor Oliveira Cartola. A previsão de entrega é de até três meses.
O investimento é de cerca de R$ 350 mil. Os recursos são viabilizados por meio de contrapartida de empreendimento a ser instalado naquela região pela empresa GNO Empreendimentos e Construções. A Secretaria de Serviços Públicos ficará responsável pela execução do paisagismo e iluminação. Já a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) fará a sinalização da ciclovia. O pavimento será de concreto, com largura de 2,5 metros. O espaço será equipado com iluminação de LED por painéis solares, além de bicicletários nas duas extremidades.
A Ordem de Serviço (OS), que autoriza a implementação do projeto executivo, foi emitida pela Administração municipal no último dia 11. Na oportunidade, o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, informou que essa ciclovia terá continuidade até o Viaduto Laurão. O projeto, detalhou, já está em andamento e se interligará à ciclovia Norte-Sul, chegando até a região do Taquaral.
Campinas já acumula quase 46km de rotas cicloviárias (ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e calçadas compartilhadas). Na atual gestão, foram entregues as seguintes obras: Ciclovia do Campo Grande (5,12km); de Barão Geraldo (1,9km); na Avenida Washington Luiz (1,4km); na Avenida Baden Powell (2,3km); na Avenida Theodureto de Almeida Camargo (1,6km); na Avenida José de Souza Campos, na Norte-Sul (1,3km); na Avenida Isaura Roque Quércia, continuação da Mackenzie (6,7km); e três trechos de ciclovias no Distrito de Nova Aparecida (2km).
Jardim Aurélia
A Prefeitura entregou virtualmente na última terça-feira a obra da Ciclovia do Jardim Aurélia com cerca de 1,3km de extensão, no canteiro central da Avenida Rafael Tobias de Aguiar. Cerca de 30 mil pessoas serão beneficiadas. A ciclovia sai da altura da Rua Jorge Leme, próxima à Rodovia Anhanguera, seguindo até a altura da Avenida José Pancetti, na rotatória conhecida como Balão do Ximbika (Praça Dr. Jairo Teixeira Souza).
O prefeito Jonas Donizette destacou a ampliação da qualidade de vida proporcionada pela ciclovia. “O Jardim Aurélia é um bairro tradicional da cidade. Esse equipamento se soma às ciclovias que estamos construindo em avenidas importantes de Campinas. Estamos dando forma ao maior projeto de ciclovias que Campinas já teve”, disse.
A ordem de serviço que autorizou a construção da ciclovia no Jardim Aurélia foi assinada em setembro de 2019. Os investimentos foram da ordem de R$ 1,3 milhão, com recursos municipais e execução pela Secretaria de Serviços Públicos, incluindo materiais e mão de obra.
O prefeito assinou decreto denominando o equipamento como Ciclovia “José Simari Ferreira”. Conhecido como Taxinha, José Simari viveu 49 anos no Jardim Aurélia e morreu em 27 de junho de 1998. Foi ativo na Comunidade Católica Santa Edwirges, presidente do Clube Recreativo do Jardim Aurélia e atuante nas causas sociais.
Outras novas ciclovias estão em construção no momento. O sistema cicloviário do município contemplará mais de 180km de ciclovias nas diversas regiões e será articulado com os principais eixos do transporte.

Escrito por:

Daniel de Camargo