Publicado 02/06/2020 - 12h11 - Atualizado 02/06/2020 - 12h11

Por Gilson Rei

Taxa de ocupação de UTIs chega a 83,7% na cidade

Leandro Ferreira/AAN

Taxa de ocupação de UTIs chega a 83,7% na cidade

A ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para Covid-19 chegou ontem a 83,7% em Campinas, considerando o atendimento feito em todo o município, que é realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) municipal e estadual e pela rede particular.
Ao todo, 174 leitos de UTI estavam ocupados ontem dentre os 208 disponíveis exclusivamente para a doença. Isso significa também, que Campinas contava ontem com apenas 34 leitos livres para atender casos mais graves de Covid-19. Os dados da situação epidemiológica foram fornecidos ontem à tarde pelo Departamento de Vigilância em Saúde de Campinas (Devisa).
A situação está mais crítica na rede SUS municipal, que chegou à taxa de 92% de ocupação de leitos de UTI, pois 71 dos 77 leitos estavam sendo utilizados, tendo em disponibilidade apenas seis leitos na somatória dos hospitais Mário Gatti e Ouro Verde.
Na rede SUS estadual, 35 dos 41 leitos de UTI estavam com pessoas em estado grave come Covid-19, representando 85% de taxa de ocupação. O dado preocupa porque estavam livres também apenas seis leitos no Hospital de Clínicas da Unicamp e no Ambulatório Médico de Especialidades (AME).
A situação estava um pouco mais confortável na rede particular, que contava com uma taxa de 76% de ocupação. Dos 90 leitos de UTI existentes, havia 68 leitos de UTI ocupados, mantendo em disponibilidade 22 leitos para casos graves de Covid-19.
Promessa
O prefeito Jonas Donizette (PSB) conseguiu, ontem, do governo do Estado de São Paulo, a promessa de que mais leitos de UTI serão instalados na próxima segunda-feira no AME e na Unicamp e que uma parte dos 60 respiradores que chegaram ao Estado virá para Campinas.
O número de leitos não foi informado, mas no sábado, o secretário de Saúde, Carmino de Souza, disse que há planejamento para entrar em operação mais 10 leitos no AME nos próximos dias. No Hospital de Clínicas da Unicamp, 18 leitos foram habilitados e devem iniciar a operação no dia 10. Isso ainda não ocorreu porque haverá necessidade de contratação de pessoal.
O boletim epidemiológico do Devisa atualizou também os dados sobre a pandemia na cidade, informando que Campinas teve mais três mortes, chegando a 78 óbitos, e que mais 121 pessoas foram positivadas, totalizando até ontem 1.735 casos confirmados até o momento. Desse total, 1.342 recuperaram-se e 116 pessoas estão em isolamento domiciliar.

Escrito por:

Gilson Rei