Publicado 25/06/2020 - 06h00 - Atualizado 24/06/2020 - 15h07

Por Do Correio

A nossa miss Sônia Yara (à esq.)

Reprodução

A nossa miss Sônia Yara (à esq.)

SÔNIA YARA GUERRA RETORNA DE LONDRES
A Miss Brasil número 2, Sônia Yara Guerra que Campinas deu a São Paulo para o concurso máximo da beleza nacional, chega amanhã a Campinas, de volta da Guanabara. Vai haver uma festa muito grande para recepcioná-la. E o programa prevê chegada defronte do 8.o BP logo às 10 horas; com cortejo saindo às 10,10 e seguindo, precedido de batedores da Policia Militar, pelas avenidas João Jorge, Senador Saraiva, Campos Salles, rua Conceição, Barão de Jaguara, Tomaz Alves, Avenida Anchieta e finalmente, Palácio dos Jequitibás. As 11 horas, Sônia vai ser recepcionada pela alta cúpula da administração municipal e às 11,30 o encerramento do programa oficial, num coquetel que terá lugar no próprio Paço.
 
PLANO PARA REVOLUCIONAR A POLÍCIA RODOVIÁRIA
Atualmente o número de acidentes em nossas rodovias aumentou consideravelmente. Há quem coloca a culpa sôbre as péssimas condições de nossas estradas. Mas há aqueles que culpam o policiamento, sem recursos, com os rodoviários fazendo o que podem para evitar os acidentes. Poucos binóculos, poucos cronômetros, número de viatura e de homens bastante baixo em relação ao número de estradas e quilômetros fazem do nosso policiamento um sistema precário. Mas, a Polícia Rodoviária apresentou um plano que se o Departamento de Estradas de Rodagem, ou a Secretaria dos Transportes aprovar e colocar em prática, montará o melhor sistema de policiamento de toda a América do Sul no Estado de São Paulo.
 
OEA: DESENVOLVIMENTO SÓ COM MUDANÇA SOCIAL
O Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Galo Plaza, exortou hoje a América Latina a realizar "uma verdadeira revolução social" nos anos setenta para conseguir seu desenvolvimento. Falando na sessão inaugural da Primeira Assembléia Geral da Organização, Plaza disse que "será preciso levar a cabo uma verdadeira revolução social, mudando as estruturas tradicionais para conseguir uma distribuição mais equitativa da terra, medidas para deter a inflação e mais adequados serviços sociais.

Escrito por:

Do Correio