Publicado 20/06/2020 - 06h00 - Atualizado 19/06/2020 - 15h53

Por Do Correio

População de Campinas homenageia Médici

Reprodução

População de Campinas homenageia Médici

PRESIDENTE MÉDICI INAUGUROU VILA COSTA E SILVA
A cidade parou ontem, das 8 às 12 horas, a fim de recepcionar o presidente Garrastazu Médici que veio para inaugurar a Vila "Presidente Costa e Silva", conjunto de 1.531 casas populares construídas pela COHAB-Campinas, com financiamento do BNH. O chefe da Nação desembarcou no aeroporto de Viracopos às 8h50, recebido pelo governador Abreu Sodré e pelos comandantes do II Exército, 4.a Zona Aérea e Distrito Naval. A seguir os cumprimentos às autoridades presentes, cuja fila era encabeçada pelo prefeito Orestes Quércia. Muita gente postou-se nas calçadas, em todo o trajeto pelo qual passou a comitiva presidencial. A comitiva observou o seguinte itinerário: rodovia de Viracopos, avenida São Paulo, avenida João Jorge, Viaduto Miguel Vicente Cury, avenida Moraes Sales, avenida Irmã Serafina e avenida Anchieta, até o Palácio dos Jequitibás.
 
MISS BRASIL: SÔNIA YARA FICA EM SEGUNDO LUGAR
Numa noite de emoção e esplendor, com público lotando as dependências do pavilhão do São Cristovão, foi escolhida "Miss Brasil-70" a representante da Guanabara, que irá a Miami concorrer ao título de Miss Universo. A mais bela brasileira é Eliane Fialho Muad Garrido, que tem 88 de quadris, cintura 60 e 1,71 de altura. A nossa Sônia Yara classificou-se em segundo, cabendo a ela ir a Londres participar do concurso que escolherá a "Miss Mundo". A nossa representante tem medidas perfeitas: 1,76 de altura, 61 cms de cintura, 21 cms de tornozelo, 60 quilos, 55 cms de coxa e 93 cms de busto e quadris. A escolha de Miss Guanabara como a mais bela brasileira não agradou plenamente ao público, pois desfilou, depois de coroada, debaixo de vaia pela passarela do pavilhão do São Cristovão.
 
SELEÇÃO BRASILEIRA ENTRA COMO FAVORITA AMANHÃ
As vitórias sobre a Tchecoslovaquia, a Inglaterra, a Romenia, o Peru e o Uruguai, que mantiveram o quadro brasileiro invicto, dão perspectivas mais favoráveis ao Brasil que a Itália. Aliás, nosso adversário de domingo está, agora com o problema do esgotamento de seus craques na partida contra a Alemanha. Mas a fraca campanha das quartas de final feita pela Itália, não pode ser vista apenas como uma manifestação de pobreza de seu futebol. Os empates com o Uruguai e Israel, esta uma das seleções mais apagadas deste campeonato, e a difícil vitória sobre a Suécia de 1 a O em que a sorte ajudou efetivamente, não são apenas prova de debilidade; a Itália trancando-se na defesa, não quis cansar seus jogadores, preferindo exibir-se mediocremente e com o risco de ser eliminada.

Escrito por:

Do Correio