Publicado 30/06/2020 - 23h53 - Atualizado 30/06/2020 - 23h53

Por AFP


Os Estados Unidos registraram 1.199 mortes por COVID-19 nas últimas 24 horas, segundo contagem desta terça-feira da Universidade Johns Hopkins.

O número diário de falecidos não superava a marca dos 1.000 desde 10 de junho.

Com um total de 127.322 óbitos por coronavírus, os Estados Unidos seguem como o país com maior perda de vidas devido à pandemia.

Ainda de acordo com a instituição de Baltimore, foram registrados nas últimas 24 horas 42.528 novos casos da doença, elevando o total de infectados na maior economia do mundo a 2.629.372.

Devido ao aumento de infecções e mortes, particularmente no sul e oeste do país, alguns estados interromperam seus processos flexibilização das medidas de confinamento e de reativação da economia.

Nesta terça, o Texas superou seu recorde diário de infecções relatando 6.975 novos casos da doença.

Desde o início da pandemia, as autoridades do estado do sul registraram 159.986 casos e 2.424 mortes.

Na Califórnia, mais de 1.000 detentos da prisão mais antiga do estado, San Quentin, testaram positivo para COVID-19, de acordo com as autoridades locais.

"Claramente, atualmente não temos controle total (da pandemia)", disse o dr. Anthony Fauci, especialista que é o principal consultor científico da Casa Branca durante esta emergência de saúde.

dax/cjc/piz/lda/lca

Escrito por:

AFP