Publicado 18/06/2020 - 22h24 - Atualizado 18/06/2020 - 22h24

Por Estadão Conteúdo


O movimento de clientes em lojas de varejo de rua cresceu 112% dos dias 8 a 12 de Junho, em comparação com a semana anterior. O contrário aconteceu com o movimento dos shoppings no mesmo período, que apresentou queda de 4%. Porém, nos dias 10, 11 e 12, respectivamente, foram registradas quedas de 51%, 21% e 27% no movimento de pessoas em comércios de rua, em relação aos mesmos dias de 2019. Os dados são da FX Retail Analytics, empresa de monitoramento de fluxo para o varejo.

A queda na circulação dos shoppings do país pode ser explicada, segundo a empresa, pela alta de 128% no movimento desses estabelecimentos na primeira semana de junho, em comparação com a semana imediatamente anterior. Sendo assim, mesmo com a queda no Dia dos Namorados, esses centros de compras seguem com fluxo bem melhor do que em maio.

Já o Índice de Performance do Varejo (IPV), realizado em conjunto pela FX Retail Analytics, especializada em monitoramento de fluxo para o varejo, e pela F360º, plataforma de gestão, mostra que houve aumento de 41,77% na movimentação das lojas físicas e de 83,45% nos shopping centers de todo o país em maio de 2020 no comparativo com abril do mesmo ano. Contudo, em relação a maio de 2019, os números seguem em queda. São 90,78% a menos de pessoas nos shoppings. As lojas nas ruas sentiram menos, com recuo de 63,79%.

A FX Retail desenvolveu nesta crise um sistema para avisar os gestores quando as lojas se aproximam do limite de pessoas considerado seguros para evitar aglomerações. A ferramenta que garante um selo aos estabelecimentos que a utilizam já é utilizada por lojistas e pelo Shopping Center Norte, segundo a empresa.

Escrito por:

Estadão Conteúdo