Publicado 28/05/2020 - 14h34 - Atualizado 28/05/2020 - 14h34

Por Marcelo Sguassábia

Telemadrinha

Divulgação

Telemadrinha

- Alô, pois não.
- ...
- Não, moça, ele não tá. Saiu de casa em pleno isolamento social, acredita? E não é que fosse emergência, que precisasse sair de qualquer jeito, longe disso! Parece até que fica arrumando desculpa pra dar uma escapada. E saiu sem máscara, ainda por cima.
- ...
- Eu ainda falei pra ele: escuta, mas e se a moça da operadora ligar, o que é que eu digo pra ela? Sempre que liga, ela insiste em falar contigo e eu não gosto de ficar arrumando desculpa, não. Ainda mais pra você, moça, que parece tão educada.
- ...
- E quando você telefona, é sempre pra ajudar, né? Eu diria que é até uma ingratidão da parte dele. Olha, vamos fazer uma coisa - me diz o número do seu telefone que, assim que ele chegar eu peço pra retornar a ligação. De mais a mais, faz tanto tempo que você liga pra gente, não tem cabimento você saber o nosso número e nós não sabermos até agora o seu...
- ...
- Sabe, com essa história de todo mundo ficar trancado em casa o dia todo, às vezes bate vontade de trocar uma ideia com alguém e eu poderia, se não for incomodar, te ligar de vez em quando pra jogar conversa fora, sei lá...
- ...
- Tem uma outra coisa que eu nunca falei, porque não gosto de ficar me metendo na vida dos outros, mas sabe como é, né? Ele solteirão, você ligando três, quatro vezes por semana atrás do bonito, bem que podia dar certo um "algo mais" não é não? Tudo bem que a gente aqui em casa não te conhece pessoalmente, mas a minha intuição é que isso dava casamento, viu? Agora, conselho de amiga: se ele vê que você fica ligando toda hora, não dá valor, fica se sentindo por cima. Dá um gelo nele, minha filha. Faz ele ficar com a pulga atrás da orelha, se perguntando porque você sumiu. Assim, do jeito que tá, ele fica mal acostumado.
- ...
- Venhamos e convenhamos, pra ele, que tá desempregado, juntar as escovas de dente com uma funcionária de operadora, seria tudo de bom. Empresa grande, né? O que você ganha aí acho que dá e sobra pra despesa de vocês dois. Olha, que tal vocês combinarem uma videoconferência? Um podia olhar para o outro, né? Aí quem sabe essa telepaquera acaba no altar, né não? Faço questão de ser madrinha.
Esta é uma obra de ficção.
© Direitos Reservados

Escrito por:

Marcelo Sguassábia