Publicado 30/05/2020 - 09h50 - Atualizado 30/05/2020 - 09h50

Por Gilson Rei

Os reservatórios foram cedidos pelo Instituto Médico Legal da Secretaria de Estado de Segurança Pública e permanecerão no estacionamento de cargas da universidade

Wagner Souza/AAN

Os reservatórios foram cedidos pelo Instituto Médico Legal da Secretaria de Estado de Segurança Pública e permanecerão no estacionamento de cargas da universidade

O Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (HC-Unicamp) recebeu dois contêineres para armazenar corpos de vítimas da pandemia do coronavírus. 
A assessoria de comunicação da Unicamp explicou, por meio de nota, que o HC instalou preventivamente dois contêineres refrigerados que serão eventualmente utilizados para suprir a capacidade de armazenagem do Serviço de Anatomia Patológica, caso haja aumento expressivo de óbitos causados pela Covid-19.
Segundo a nota: “Importante destacar que essa situação de uso dos contêineres não ocorre no momento. Atualmente, o hospital conta com sete geladeiras. Os contêineres foram cedidos pelo Instituto Médico Legal da Secretaria de Estado de Segurança Pública e permanecerão no estacionamento de cargas do HC até o final da pandemia”, informou. 
A Unicamp destacou, ainda, que cada contêiner tem capacidade para receber 18 corpos e que a viabilização da parceria foi conduzida pela reitoria da Universidade.
Vale destacar que a medida já é uma prática em outros hospitais do País com grande número de vítimas da Covid-19. O uso desses contêineres serve como segurança e preservação dos corpos até a chegada das funerárias. No País, isto foi adotado em Manaus (AM), Fortaleza (CE), Vitória (ES) e Rio de Janeiro (RJ). Na Capital , as estruturas também foram colocadas no Hospital Cruz Vermelha Brasileira.
Ocupação
O HC estava ontem com todos os 26 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para casos de Covid-19 ocupados. Na enfermaria, a ocupação era de 32%, com 27 leitos ocupados de um total de 84 existentes.

Escrito por:

Gilson Rei