Publicado 26/05/2020 - 07h50 - Atualizado 26/05/2020 - 07h50

Por Maria Teresa Costa

A faixa até 49 anos de idade concentra 67,2% dos casos confirmados em Campinas até o último dia 19

Wagner Souza/AAN

A faixa até 49 anos de idade concentra 67,2% dos casos confirmados em Campinas até o último dia 19

A média de idade das pessoas que morreram infectadas pelo novo coronavírus vem caindo progressivamente em Campinas, segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, divulgado na sexta-feira passada, que analisa a situação da Covid-19 na cidade, com dados até 19 de maio, quando a cidade tinha 970 casos confirmados e 43 mortes. A idade média caiu de 74,4 anos que vinha sendo registrada até 28 de abril, para 68,8 anos agora. A taxa de letalidade, no entanto, vem se mantendo em 4,4%, e está abaixo da média nacional de 6,3% e estadual, de 7,5%.
Mais da metade das pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus em Campinas tem menos de 50 anos, enquanto o maior número de mortes causadas pela Covid-19 está acima dessa faixa etária, segundo último boletim epidemiológico.
O secretário de Saúde, Carmino de Souza, avalia que é preciso uma análise estatística mais refinada para ver se a redução da idade é significativa ou não. "Se for, uma possível explicação pode ser o deslocamento dos casos para regiões mais periféricas onde a faixa etária é menor. Na região Leste, onde tivemos os primeiros casos, a faixa etária é, certamente, mais alta", afirmou.
A distribuição dos óbitos por faixa etária, diferentemente do que vinha ocorrendo, não está mais concentrada exclusivamente entre maiores de 60 anos. Conforme aumenta a idade, aumenta a letalidade por Covid-19.
Das 35 pessoas com idades entre 80 a 89 anos infectadas pelo coronavírus, nove morreram, levando a uma taxa de letalidade de 25,7%, enquanto na faixa acima de 90 anos, a letalidade foi de 50%, ou seja, metade das seis pessoas acometidas com Covid-19 nesse grupo morreu. Em Campinas, até o dia 19 de maio, foram confirmados 43 óbitos (letalidade de 4,4%) pelo coronavírus. Destes, 21 foram do sexo feminino (48,8%) e 22 do sexo masculino (51,2%).
No Estado de São Paulo, aonde a Covid-19 chegou a 505 cidades, os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,7% dos óbitos), diabetes mellitus (43,3%), doença neurológica (11,3%), doença renal (10,4%) e pneumopatia (9,6%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática. Esses fatores de risco foram identificados em 4.883 pessoas que faleceram por Covid-19 (80,3%), até o último sábado.
Já em relação ao número de pessoas infectadas pelo coronavírus, a faixa até 49 anos de idade concentra 67,2% dos casos confirmados até aquela data e no total dos 970 atingidos pela Covid-19, o maior número é de mulheres: 534 foram infectadas pelo novo coronavírus, que representam 55,1% dos casos. A idade média da população atingida é de 45,7 anos, sendo que a maioria está na faixa dos 30 aos 39 anos - nessa faixa foram confirmados 255 casos, ou 26,2% do total.
À medida que a idade aumenta, os casos confirmados reduzem: foram 205 entre 40 e 49 anos; 163 de 50 a 59 anos, 107 de 60 a 69 anos, 40 de 70 a 79 anos e 35 em pessoas com mais de 80 anos.
O perfil de infectados e mortos pelo novo coronavírus em Campinas segue o padrão que vem sendo registrado no Brasil e nos países que com mais casos de Covid-19. No País, pessoas com mais de 60 anos representam 69% das mortes . Em Campinas, o número de mortos nessa faixa representa 74,4%. Os que tinham pelo menos uma comorbidade representam dois terços dos óbitos no Brasil.
Do total de casos confirmados em Campinas até sexta-feira, 247 (25,5%) necessitaram de hospitalização, sendo que a média de dias de internação foi de 9,3 dias.
A COVID-19 POR FAIXA ETÁRIA (*)
Idade      Infectados     Prevalência%     Mortes     Letalidade %
0 a 9             9                      0,92                   0               0
10 a 19        18                     1,8                     0               0
20 a 29       122                   12,57                  2            4,65
30 a 39       255                   26,28                  1            2,32
40 a 49       205                   21,13                  0              0
50 a 59       163                   16,8                    8           18,6
60 a 69       107                   11,03                 10          23,25
70 a 79        50                     5,15                  10          23,25
+ de 80        41                     4,22                  12           27,9
Total          970                       -                     43          4,43
Fonte: Secretaria Municipal de Saúde. (*) situação em 19 de maio
Mulher de 86 anos é o 54° óbito da cidade
Campinas confirmou ontem mais uma morte por infecção pelo novo coronavírus, o que elevou o total de óbitos pela Covid-19 para 54. Trata-se de uma mulher de 86 anos, que morreu sábado, em hospital privado, e que tinha outros problemas de saúde. Outras 21 mortes estão sendo investigadas. A cidade também confirmou mais dez casos da doença, elevando a 1.194 o total de pessoas infectadas, das quais 876 já se recuperaram. O prefeito Jonas Donizette (PSB) informou em live ntem que mais 47 casos aguardam resultados dos exames, somando agora 363.
Mais 24 testaram negativo, e agora são 2.450 pessoas que apresentaram sintomas e foram descartadas como sendo de Covid-19. Há 85 pessoas pessoas internadas com a doença e 176 em isolamento domiciliar. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza, embora seja cedo para afirmar, os dados de novos casos confirmados — foram dez ontem — podem indicar que Campinas está entrando em período de maior estabilidade da disseminação. Ele observou que o clima seco e o confinamento pela queda nas temperaturas aumentam a incidência de doenças respiratórias, mas este ano, com a Covid-19, as pessoas estão adotando medidas sanitárias orientadas pelas autoridades sanitárias.

Escrito por:

Maria Teresa Costa