Publicado 22/05/2020 - 10h51 - Atualizado 22/05/2020 - 12h23

Por Da Agência Anhanguera

Manequim de alta fidelidade é usado por profissionais em processos de UTI

Divulgação

Manequim de alta fidelidade é usado por profissionais em processos de UTI

A Unicamp está usando um manequim de alta fidelidade, conhecido como #SimMan 3G, para ajudar no treinamento de profissionais da saúde da Unicamp e da Prefeitura de Campinas para atender melhor os pacientes com suspeita de Covid-19. O equipamento é uma espécie de robô e foi emprestado pela empresa Laerdal. O treinamento é oferecido na Faculdade de Ciências Médicas. As aulas simulam o atendimento de um paciente que precisa ser entubado. O responsável pelo treinamento é Thiago Martins, docente médico da Disciplina de Emergências da FCM.
O equipamento é composto por três unidades: um computador de comando, um computador como se fosse um monitor do paciente e o robô (boneco). Essas três unidades se conectam por rede sem fio e se comunicam. "A gente levou esse boneco para o hospital e fez o cenário de treinamento, inicialmente, num leito de UTI desativado. Então, era um cenário bem realístico e conseguimos treinar as equipes. A gente treinou a equipe de enfermagem, fisioterapia, equipe médica, médicos contratados e médicos residentes", explica.
Insumos
O governo de São Paulo, por meio do Instituto Butantan, enviou à Unicamp 3.800 testes para a detecção da Covid-19 e um robô para extração de amostras. Segundo o coordenador da Frente de Diagnósticos, Alessandro Farias, o robô permite a extração de 32 amostras por hora, processo que de forma manual leva mais tempo.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera