Publicado 22/05/2020 - 10h27 - Atualizado 22/05/2020 - 10h27

Por Alenita Ramirez

Centros e diretórios acadêmicos buscam condições mais adequadas

Divulgação

Centros e diretórios acadêmicos buscam condições mais adequadas

Alunos de ao menos dez cursos da PUC-Campinas reivindicam a redução em 50% na mensalidade. O pedido consta em uma Carta Aberta, feita pelos Centros Acadêmicos e Diretórios Acadêmicos, e publicada nas redes sociais com o título #ReduzPUCCAMP #MensalidadeJusta.
Os estudantes alegam que como todas as atividades passaram a ser realizadas em casa, por Aula Remota, eles deixaram de usar os espaços físicos, tais como laboratórios, salas de aula e equipamentos da universidade, que demandam gastos e passaram a fazer em suas casas, levando, assim, aumento de despesas para os próprios alunos.
Os universitários também justificam que as aulas confinadas em casa remeteu a uma queda na qualidade do ensino, já que em diversos cursos foram suspensas as atividades práticas e os estágios obrigatórios. “O EAD sucateou as aulas, pois não há mais a qualidade da aula presencial, na qual havia debate, pensamento de críticas por parte do professor e do aluno. Sem contar que muitos alunos não têm internet em casa”, comentou um integrante de um dos diretórios, que pediu para não ser identificado. “Fora isso, ficamos duas semanas sem aulas porque muitos professores não tinham experiência com o mundo da internet. Até se familiarizarem, levou um certo tempo e ainda têm dificuldades”, acrescentou.
Os alunos também citam que em razão da pandemia, muitas famílias sofreram impacto orçamentário em seus lares. Há turmas que teve redução de alunos, que foram obrigados a trancar matrícula devido à dificuldade financeira. “É muito triste o momento em que estamos passando e a PUC não fazer nada para reduzir a mensalidade. A gente também pede a criação de um comitê formado por alunos, professores, funcionários e da direção para discutirmos o calendário acadêmico”, frisou o universitário.
Em nota, a PUC-Campinas informou que não recebeu a demanda e informou que disponibilizou canais de comunicação com os alunos durante a quarentena.

Escrito por:

Alenita Ramirez