Publicado 28/05/2020 - 06h00 - Atualizado 27/05/2020 - 15h02

Por Do Correio

Miss Campinas Sônia Yara

Reprodução

Miss Campinas Sônia Yara

CAMPINAS: GUERRA E PAZ NA VIDA DA "MISS"
Sônia entrou no concurso muito rapidamente. Num dia nem pensava em participar, no outro, depois de alguns convites mais argumentação segura e o City Bank Clube já tinha sua representante no concurso de Miss Campinas 1970. Depois disso, começou o período de guerra para Sônia Yara. Seis horas de discussão com o noivo, Luiz Antonio Levy Farto, um santista de 24 anos, quartanista de Direito conservador foi o tempo necessário para o primeira embate. - Ele bateu o pé no começo. Agora, já concordamos, diz Miss Campinas. Em 1965. Sônia com 17 anos conhecia Luiz Antonio. Um ano depois e o rapaz já era "Tony", o namorado que quatro anos, depois é seu noivo. - Temos muitas idéias, mas poucas condições à curto prazo. Mas acho que vamos nos casar em dois anos e meio. Se alguém pergunta, para evitar chateação, digo que é só daqui a seis anos. Sônia e Tony entendem-se muito bem. Por isso, ela não acha que tenha ganho uma batalha: - Houve é bom senso comum, afirma. A nova Miss é a filha mais velha de uma família de cinco membros: Dario e Haydée, os pais, Marcio (21 anos), Vitor (17 anos) e Dário (14 anos) os irmãos acrescidos de Carolina, uma cachorrinha e Gurú, um macaco.
 
BRASIL REVIGORA SUA FÉ RELIGIOSA
Dom Eugênio Sales, em sermão pronunciado aos peregrinos, propôs que "a fidelidade à igreja, evangelho continuado séculos a fora a serviços dos homens e especialmente dos pobres", seja a maior homenagem a Cristo Eucarístico no oitavo Congresso Nacional. Falou o orador que "há em nossa pátria, como em outros países, explosões de alegria e esperança ao lado de sofrimento, amargura e desengano, há irmãos à beira do desespero, outros sentem o inflar do progresso, cresce a angústia de tantos oprimidos pelo flagelo da injustiça que gera a fome e a miséria".
 
CAMBODJA E VIETNÃ DO SUL REATAM DIPLOMACIA
Os governos do Cambodja e do Vietnã do Sul reataram hoje suas relações diplomáticas, que tinham sido cortadas no dia 27 de agosto de 1963. O reatamento de relações foi anunciado hoje aqui, mediante um comunicado conjunto dos dois países, que compreende 17 pontos. As negociações foram difíceis e várias vezes estiveram a ponto de romper-se, sobretudo porque os cambodjianos exigiram garantias sobre as atuais fronteiras entre os dois países e sobre os vietnamitas de origem khmer, que vivem no Vietnã do Sul.

Escrito por:

Do Correio