Publicado 05/04/2020 - 14h31 - Atualizado 05/04/2020 - 14h31

Por Gustavo Magnusson

O complexo do Brinco de Ouro a serviço da população

Cedoc/RAC

O complexo do Brinco de Ouro a serviço da população

Com seus elencos profissionais em reclusão domiciliar e suas estruturas físicas em desuso por conta dos riscos de contágio do novo coronavírus, os clubes de futebol de Campinas se mostram empenhados no combate à pandemia da Covid-19. Após oferecer a Unidade Paineiras para a Secretaria de Saúde de Campinas na última sexta-feira, a Ponte Preta também cedeu o estádio Moisés Lucarelli ao Departamento de Direitos Humanos da Secretaria de Assistência Social. 
O Moisés Lucarelli deixa o futebol por alguns dias
"Recebemos um pedido de que a Prefeitura também precisa de espaço para abrigar a população de rua que não apresente sintomas. Penso nas instalações do estádio para abrigar eventualmente os profissionais de saúde que estão na linha de frente e que têm idosos em casa, bem como para ser um alojamento temporário, por exemplo, pois temos quartos e cozinha. É apenas uma ideia, pois entendemos que caberá ao Executivo avaliar qual espaço lhe serve melhor para as ações que precisa desenvolver", disse o presidente do clube, Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho. A Ponte Preta também dispõe do Centro de Treinamento Jardim Eulina e do CT da Base, em Jaguariúna, para serem aproveitados pelo Poder Público.
"O que precisamos no momento é de um lugar onde possamos instalar barracas e quartos, com acesso a banheiros com chuveiros para essa população extremamente vulnerável ao vírus. Iremos analisar tudo com cuidado e é muito importante podermos contar com a estrutura da Ponte neste momento tão preocupante", explicou o diretor do Departamento de Direitos Humanos da Secretaria de Assistência Social, Fábio Custódio. Atualmente, Campinas conta com 822 pessoas cadastradas em situação de rua. Segundo Custódio, ainda é preciso espaço para abrigar cerca de 700.
No último domingo, o Guarani também concedeu às autoridades o estádio Brinco de Ouro e as demais dependências do clube nesta luta contra o coronavírus. "Colocamos à disposição dos órgãos competentes do município de Campinas e do Estado de São Paulo o ginásio, as quadras cobertas e todo o complexo do Brinco", afirmou o clube em nota oficial divulgada nas redes sociais. As estruturas contam com banheiros e vestiários, enquanto os espaços abertos podem ser destinados à instalação de leitos e áreas de atendimento.

Escrito por:

Gustavo Magnusson