Publicado 07/04/2020 - 06h00 - Atualizado 05/04/2020 - 17h31

Por Do Correio

Sede da Cruzada das Senhoras Católicas

Reprodução

Sede da Cruzada das Senhoras Católicas

VAI A LEILÃO A SEDE DA CRUZADA
Por falta de pagamento de duas promissórias, uma no valor de NCr$ 4.000,00 e outra de NCr$ 2.000,00, vencidas respectivamente em 8 e 24 de maio do ano passado, a Cruzada das Senhoras Católicas verá ser levado a leilão o prédio de sua propriedade localizado à rua dr. Quirino, 1856, justamente onde se concentram suas atividades filantrópicas. O leilão está marcado para o dia 29 próximo, às 14 horas, no saguão do Palácio da Justiça. Quem moveu a ação contra a Cruzada das Senhoras Católicas foi o sr. Avelino da Silva Ramos credor das duas promissórias não liquidadas pela entidade, em tempo hábil. Diga-se de passagem, que no processo de execução da dívida não consta nenhuma contestação por parte da Cruzada, reconhecendo assim a dívida.
 
CASA DA CRIANÇA CEGA, SURDA E MUDA
Filantropia da gente campineira se caracteriza pelo número de suas instituições filantrópicas, criadas e mantidas por iniciativa particular, algumas até contando com reduzidíssimo apoio financeiro dos poderes públicos. Isso representa um dos motivos de orgulho de Campinas e todos que aqui chegam de fora sentem tal aspecto humano da cidade e imaginamos, então, que se não fosse a existência dessas caritativas casas de amparo a infância, aos enfermos pobres e aos velhos desvalidos, o problema dos marginalizados da vida seria aqui bem maior, uma legítima calamidade social.
 
ASSASSINATO DO EMBAIXADOR CAUSA REPÚDIO
O assassínio do conde Karl Von Spreti, ocorrido domingo na Guatemala, pelos seus próprios sequestradores, está causando viva indignação não só na Alemanha, mas em todo o mundo livre. U'Thant, secretário-geral da ONU, diz que o assassínio é um ato abjeto, que merece uma condenação universal. O Papa Paulo VI, desolado pelo acontecimento, enviou telegrama de pesar à esposa do embaixador assassinado. O governo de Bonn sugeriu ao embaixador da Guatemala na Alemanha Oriental, sr. Antonio Andara, que saia daquele País. A opinião pública alemã condena a atitude do governo da Guatemala e também o responsabiliza pela morte de Spreti.

Escrito por:

Do Correio