Publicado 27/03/2020 - 12h19 - Atualizado // - h

Por Estadão Conteúdo

O tenista sérvio, que tem residência em Montercalo, no Principado de Mônaco, está atualmente com a sua família em Marbella, na Espanha

Reprodução

O tenista sérvio, que tem residência em Montercalo, no Principado de Mônaco, está atualmente com a sua família em Marbella, na Espanha

Número 1 do ranking da ATP, o tenista sérvio Novak Djokovic resolveu seguir os passos de seus principais rivais - o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal - e anunciou nesta sexta-feira uma doação milionária para o combate ao novo coronavírus em seu país. O melhor do mundo na atualidade doou 1 milhão de euros (cerca de R$ 5,5 milhões) para a compra de respiradores e equipamentos médicos na Sérvia.

"A nossa doação é destinada à compra de ventiladores, que são indispensáveis para salvar vidas, e para a compra de outros equipamentos sanitários. Os respiradores são agora os equipamentos mais indispensáveis para salvar vidas humanas", disse Djokovic, nesta sexta-feira, em uma videoconferência organizada pelos seus assessores.

O tenista sérvio, que tem residência em Montercalo, no Principado de Mônaco, está atualmente com a sua família em Marbella, na Espanha, onde está respeitando as medidas de isolamento decretadas pelas autoridades locais, garantindo que está se esforçando para manter "o espírito positivo" e que está aproveitando os momentos em família.

Djokovic agradeceu ainda "do fundo do coração" à China pela ajuda que tem dado à Sérvia, onde já foram infectadas cerca de 460 pessoas e morreram sete.

Antes do número 1 do mundo, Federer doou mais de 1 milhão de euros para os mais necessitados na Suíça e Nadal fez o mesmo e participa de uma campanha para a Cruz Vermelha na Espanha. "Cada um de nós trata de ajudar nesta situação na medida de suas possibilidades. Contribuindo com seu tempo, esforço, recursos, de qualquer maneira, para estar à disposição de seu país e de sua gente que mais precisa", finalizou o sérvio.

Escrito por:

Estadão Conteúdo