Publicado 31/03/2020 - 11h07 - Atualizado 31/03/2020 - 11h07

Por Gilson Rei

Hospital de Campanha com 100 leitos começa a ser instalado amanhã

Leandro Ferreira/AAN

Hospital de Campanha com 100 leitos começa a ser instalado amanhã

Profissionais da área médica da Associação Expedicionários da Saúde que vão atuar em duas frentes de combate ao coronavírus em Campinas na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) reuniram-se ontem para planejar as ações de apoio ao Hospital de Clínicas (HC). Reuniões com as equipes foram realizadas para que tudo seja feito de forma conjunta e harmônica.
Uma equipe dos Expedicionários vai atuar nas tendas que foram montadas pelo Exército Brasileiro na área externa do HC, que servirá como Pronto Atendimento e inicia os trabalhos no dia 1° de abril. A outra equipe vai atender no Ginásio Multimeios da Unicamp, cuja estrutura de um Hospital de Campanha com 100 leitos começa a ser instalada amanhã. Hoje, algumas tendas para triagem na parte externa do Ginásio já começaram a ser montadas.
Ricardo Affonso Ferreira, médico-presidente da Associação, disse que será um trabalho conjunto e que o objetivo maior é de prestar apoio nos atendimentos para evitar que o HC fique superlotado. "A medida tem o objetivo de garantir assistência médica especializada, gratuita e eficaz aos pacientes acometidos pelo novo coronavírus, reforçando nosso compromisso de mais de 17 anos com a saúde e dignidade daqueles que mais precisam" , comentou Ferreira.
No Ginásio Multimeios da Unicamp será implantada uma nova estrutura médica de apoio que funcionará como enfermaria semi-intensiva, ampliando a oferta de leitos e equipamento médico-hospitalar à disposição da população. "Na Missão Covid-19, trabalharão lado a lado voluntários dos Expedicionários e os profissionais da saúde" , disse Ferreira.
A Unicamp, por meio de nota, explicou que mantém o compromisso de disponibilizar o local para a implantação da estrutura necessária de um Hospital de Campanha. A nota publicada informa: "A administração da Universidade esclarece, que essa medida ocorrerá somente caso este serviço seja autorizado e esteja inserido na Rede Regional Regulada de Saúde.”

Escrito por:

Gilson Rei