Publicado 31/03/2020 - 07h43 - Atualizado 31/03/2020 - 07h43

Por Gilson Rei

Vacinação ontem no Tancredão reuniu população dos bairros da região

Wagner Souza/AAN

Vacinação ontem no Tancredão reuniu população dos bairros da região

Campinas aplicou aproximadamente 150 mil vacinas em uma semana na imunização contra a gripe Influenza 2020 - que combate a Influenza A (H1N1 e H3N2) e Influenza B, considerada pelos especialistas como aliada no diagnóstico de casos do coronavírus. Ontem, o município reiniciou depois do meio-dia a vacinação nos 65 pontos da cidade com 37,8 mil doses recebidas na sexta-feira passada. Segundo a Prefeitura, hoje, haverá vacinação normalmente.
Nessa primeira etapa, que vai até dia 15 de abril, estão sendo vacinadas pessoas com mais de 60 anos e profissionais da área da Saúde, incluindo cuidadores de idosos, uma população total estimada em 185 mil pessoas.
A procura foi grande ontem em alguns locais e houve formação de filas, incluindo os pontos de vacinação na Avenida Julio de Mesquita, no Cambuí; na igreja do Divino Salvador, no Jardim Guanabara; no Centro de Saúde do Jardim Aurélia e no Centro de Saúde Tancredão do Jardim Campos Elíseos.
Na quinta-feira passada, Campinas já tinha utilizado quase 112 mil vacinas, contava com um estoque de 21,9 mil doses e aguardava a chegada de outro lote de vacinas. Por isso, a Prefeitura decidiu retomar a aplicação ontem nas unidades, com a certeza de que haveria estoque suficiente para atender a população.
Como não houve vacinação na sexta-feira, neste dia, a Prefeitura fez uma força-tarefa com as doses remanescentes, aplicando em profissionais da Saúde e em idosos acamados em suas residências e em clínicas, tendo como base o cadastro da Secretaria de Saúde.
A campanha teve início na segunda-feira, dia 23 passado, mas o lote de 53 mil doses acabou rapidamente e não houve vacinação na terça-feira. Na quarta-feira chegaram mais 59 mil doses, que acabaram na quinta-feira e a vacinação foi retomada apenas ontem.
Segundo a Prefeitura, a procura pela vacina é intensa e supera quase dez vezes a média obtida nas campanhas de anos anteriores, que apresentou uma média de 5 mil pessoas vacinadas por dia.
Para reforçar a ação, o prefeito Jonas Donizette (PSB) informou que pretende ampliar a vacinação em estacionamentos dos shoppings de Campinas com aplicação das doses dentro dos veículos, pelo sistema de Drive-Thru.
A segunda etapa - a partir de 16 abril - atenderá os grupos prioritários de professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais e profissionais da força de segurança e salvamento. A partir do dia 9 de maio serão vacinados todos os grupos prioritários alvo da campanha: crianças de 6 meses a 6 anos de idade, gestantes, puérperas, idosos, professores, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade.

Escrito por:

Gilson Rei