Publicado 26/03/2020 - 14h40 - Atualizado 26/03/2020 - 14h40

Por Alenita Ramirez

Isolamento social causa queda nos crimes

Leandro Ferreira/AAN

Isolamento social causa queda nos crimes

A queda de boa parte dos crimes, entre janeiro e fevereiro deste ano, pode estar relacionada a subnotificação e ao isolamento social, causado repentinamente pela pandemia da Covid-19, segundo o delegado da primeira seccional de Campinas, José Roberto Daher. A estatística das ocorrências registradas em fevereiro foi divulgada na tarde desta quarta-feira (26) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) e apontou redução de crimes como homicídios, latrocínios, estupro, roubos a banco e de cargas e furtos em geral e de veículos.
“Temos aí duas possibilidades que estamos aferindo, mas só vamos ter certeza quando as pessoas começarem a se manifestar: a primeira chamada cifra negra, que é a subnotificação, na qual as pessoas estão deixando de sair de sua casa para fazer os boletins de ocorrência; e o segundo é até um fator natural que é que quando as pessoas deixam de sair de suas casas, há menos pessoas na rua e consequentemente reduz os crimes”, disse Daher.
De acordo com os números divulgados, as ocorrências de homicídios desceram de 19 em janeiro para 10 em fevereiro. Os acidentes com mortes também caíram, saltando de 13 para 5. O número de estupro também caiu em Campinas, de 20 para 11. Roubo de veículo também registrou queda de 202 em janeiro para 175 no mês passado. Furtos também tiveram queda considerável. A única modalidade que registrou aumento foi de roubos diversos que saltou de 487 para 545, um aumento de cerca de 12%.
“A maior preocupação da polícia hoje é, além de obviamente obter o número mais exato m relação as ocorrências, para não ter subnotificação e dar a falsa impressão de segurança que também é prejudicial, a gente está preocupado com o desenrolar de tudo isso. As pessoas não estão trabalhando e algumas do ponto de vista econômico vai trazer algum problema”, comentou o seccional. “A gente sabe que quando o problema econômico se acentua, a criminalidade também aumenta, pois pode haver uma migração de ocorrência, passando de uma modalidade para outra”, acrescentou.
Segundo Daher, os órgãos de segurança pública já estão atentos a essa possível migração e, apesar de não divulgar estratégias de trabalho, ele frisou que está sendo realizado policiamento preventivo especializado. “Estamos atentos a eventuais crescimentos estatísticos de alguns crimes em especial, como por exemplo os patrimoniais”, destacou o delegado.
Para evitar subnotificação, Daher recomendou para que as pessoas, vítimas de crimes como roubo, furto, ameaças, estelionatos registrem através da internet, na Delegacia eletrônica, que nesta semana ampliou a lista de boletins que podem ser feitos on-line. A única exceção são ocorrências que dependem de coleta imediata de provas, como homicídios, latrocínios, estupros e violência doméstica
A Delegacia Eletrônica pode ser acessada a partir de computadores, smartphones ou tablets, por meio do endereço eletrônico http://www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br.

Escrito por:

Alenita Ramirez