Publicado 26/03/2020 - 12h11 - Atualizado 26/03/2020 - 12h32

Por Divulgação


Matheus Campos/Divulgação

Flávio Martins, coordenador de Relacionamento Empresarial do Vera Cruz Hospital

Certamente você já fez ou observou pessoas juntando lacres de latinhas de refrigerante ou tampinhas de embalagens plásticas para campanhas beneficentes. O difícil é ver o resultado. O engajamento do Vera Cruz Hospital em 2019 deu tão certo que, logo depois que doou sete cadeiras de rodas, começou nova temporada de arrecadação. A expectativa da Vera Cruz Cooperativa, que coordena a campanha de lacres, é reduzir o tempo de recolhimento do metal em comparação à participação anterior, que levou 1 ano.
Em dezembro de 2019, as sete cadeiras adquiridas por meio da venda dos lacres metálicos a uma empresa recicladora foram doadas para a ASFAR (Associação das Senhoras, Familiares e Amigos de Rotarianos de Campinas), que empresta e doa o acessório para pessoas com necessidades especiais de locomoção em condição de vulnerabilidade social. A cooperativa tem como parceiros da iniciativa o Vera Cruz Hospital, o Vera Cruz Casa de Saúde, o Grupo São Lucas, Hospital Care, Sicoob Cecresp Corretora, Tigrinhos Comunidade, Sucatas Bim e o Rotary Cub de Campinas Alvorada.
A mobilização não beneficia apenas quem recebe ou usa as cadeiras de rodas, mas motiva também a todos que se envolvem na causa. Centenas de pessoas contribuíram para reunir os milhares de lacres e entre tanta gente há belas histórias de empenho e demonstrações de amor ao próximo. A auxiliar de enfermagem Rosemeire de Lima Stein, de 43 anos, nem tem vínculo com o Vera Cruz, mas escolheu o hospital para entregar as oito garrafas cheias do metal que conseguiu juntar com amigos e parentes. A ideia de cooperar foi do seu filho Gabriel, de 8 anos, e logo a mãe apoiou a empolgante atitude da criança. "Gabriel ficava muito feliz a cada leva de lacres que os amigos lhe traziam. Fomos ao Vera Cruz entregar as doações em uma verdadeira caravana de amigos", orgulha-se Rosemeire.
A família levou mais de um ano para aglomerar os lacres e fazer a entrega foi uma ação incentivadora às crianças. "E o trabalho continua porque todos enxergamos muitos benefícios, principalmente na educação dos meus filhos. Estamos em um mundo tão mecânico, que acho que estimular esse comportamento é um jeito de ensinar. Vou colocar um cartaz no meu serviço para ver se os colegas ajudam também", planeja.
Os colaboradores do Vera Cruz Hospital aderiram em massa à campanha. O auxiliar de almoxarifado Adriano Ricardo Schink conseguiu reunir 24 garrafas, com um total de 84 mil lacres, com ajuda de amigos, familiares, vizinhos do prédio e da lanchonete da rua onde mora. "Tirei foto do banner da campanha, mandei para os meus contatos do celular e postei nas minhas redes sociais. Foi mágico ver como um ‘lacrinho’ pode ajudar", comemora. Ele emenda: "nunca tinha visto alguém ganhar cadeira de rodas, apesar de sempre ouvir falar de iniciativas deste tipo. "A sensação é de dever cumprido. Não podemos esperar que só o poder público aja", encoraja.
Para Flávio Martins, coordenador de Relacionamento Empresarial do Vera Cruz Hospital, encabeçar essa campanha traz uma satisfação pessoal enorme e imensurável. "Não fique de fora dessa corrente do bem. Arrecade o maior número possível de lacres! Incentive amigos, parentes e colegas para embarcarem nessa missão tão nobre. Viralize essa ideia. Juntos podemos fazer a diferença", incita.
A atual campanha da Vera Cruz Cooperativa não tem um prazo de validade estipulado e pretende despertar a consciência ecológica, o consumo consciente, a necessidade de pensar no planeta e nas próximas gerações.
De acordo com Martins, a cada cadeira de rodas trocada pelos lacres arrecadados, a Vera Cruz Cooperativa e o RCC Alvorada farão a doação de mais uma. "É mais uma forma de estimular as doações e ampliar o alcance da campanha. O objetivo é beneficiar o maior número de pessoas, além de ir ao encontro dos ideais de um mundo mais sustentável e solidário", enfatiza.
Martins explica que, para doar, basta depositar os lacres nas garrafas coletoras identificadas espalhadas em pontos estratégicos do Vera Cruz Hospital; lanchonete, Casa do Lazer, sala sede da Vera Cruz Cooperativa, nas alas de funcionários, portaria e outros locais sinalizados com a identidade visual da Campanha Lacre Solidário, além da sede da Fundação Roberto Rocha Brito (FRRB), no endereço R. Marechal Deodoro, 423, Centro de Campinas.
Números da campanha
Para encher 1 garrafa pet de 2L são necessários cerca de 3,5 mil lacres
Para trocar por 1 cadeira de rodas são necessárias 140 garrafas pet de 2L cheias de lacres.

Escrito por:

Divulgação