Publicado 18/03/2020 - 06h00 - Atualizado 17/03/2020 - 14h19

Por Do Correio

Inauguração do Castro Mendes

Reprodução

Inauguração do Castro Mendes

INAUGURADO O TEATRO JOSÉ DE CASTRO MENDES
Como apresentação da récita oficial da ópera "O Guarani", de autoria de Antonio Carlos Gomes, dentro das comemorações alusivas ao centenário de sua primeira apresentação no teatro Alla Scalla de Milão, foi solenemente inaugurado ontem o Teatro Municipal José de Castro Mendes, recentemente adquirido pela Municipalidade. Autoridades civis, militares e eclesiásticas, especialmente convidadas pelo prefeito Orestes Quércia se fizeram presentes, prestigiando o acontecimento mor de Campinas durante o ano de 1970. O presidente da Republica, Emílio Garrastazu Médici, o Governador Roberto Costa de Abreu Sodré e o Ministro Jarbas Passarinho, da Educação, impossibilitados de estarem presentes ao ato enviaram representantes.
 
ABASTECIMENTO TAMBÉM É SETOR PRIORITÁRIO
O presidente Garrastazu Médici, em solenidade realizada no Palácio do Planalto, assinou decreto disciplinando o mecanismo financeiro apropriado para acelerar a execução do programa de construção das centrais de abastecimento em todas as capitais dos Estados. Na ocasião, o ministro Cirne Lima, da Agricultura, ressaltou a importância do ato presidencial, dizendo que ele se enquadra no programa do governo de dotar todas as capitais do País de uma Central de Abastecimento. Por sua vez, o ministro João Paulo dos Reis Veloso, do Planejamento, afirmou que o programa vai requerer, nos próximos quatro anos, investimentos de cerca de 350 milhões de cruzeiros novos.
 
EM LA PAZ, PENA DE MORTE NA BOLÍVA
O presidente da República da Bolívia, general Alfredo Ovando, restabeleceu ontem, o decreto da pena de morte, no país, indicou-se aqui, de fonte autorizada. O general Ovando, tomou esta decisão depois do assassinato, sábado último, do diretor do jornal "Hoy", Alfredo Alexander, e sua espôsa. A pena capital havia sido abolida em 1966, sob o regime do general Rene Barrientos. Será aplicada agora, aos casos de atentados terroristas criminosos, traição e assassínio de policiais, militares e crianças, segundo se informou.

Escrito por:

Do Correio