Publicado 28/02/2020 - 06h00 - Atualizado 27/02/2020 - 11h49

Por Do Correio

O Grupo Escolar

Reprodução

O Grupo Escolar "Dom Barreto"

INTERDITADO O GRUPO ESCOLAR "DOM BARRETO"
Foi definitivamente interditado o prédio do Grupo Escolar "Dom Barreto", que na avenida Saudades, deveria sediar êste ano, também um ginásio estadual. Tudo começou no dia 23, quando em suas salas de aula apareceram grandes rachaduras nas paredes, que em poucas horas, atingiram também as dependências mais próximas. Era o primeiro dia de aulas, mas as crianças do primeiro período só assistiram a 60 minutos desta abertura. Por determinação da Delegacia Regional do Ensino Básico, as atividades foram suspensas. Convocado um engenheiro da Prefeitura, ficou constatada a pouca segurança do prédio. Todavia, naquela ocasião, à exceção das salas mais atingidas, o edifício foi considerado em boas condições. Vinte e quatro horas depois, porém, a situação ficava mais grave: do outro lado do prédio, uma rachadura de vários centímetros de espessura atestava o perigo.
 
MÉDICI NÃO PENSA EM REVOGAR O AI-5
Em sua primeira entrevista coletiva concedida à imprensa, o presidente Emílio Garrastazu Médici afirmou que o Ato Institucional n.o 5 veio tarde na época de sua promulgação. Esclareceu o chefe da Nação que "se naquela época eu achava que o AI-5 tinha vindo tarde, acho agora, como presidente da República, que ainda é cedo para revogá-lo". Às disposições dêste ato não estabeleceram prazo de vigência, prescrevendo simplesmente a emenda n.o 1, que está incorporada à Constituição, que prometi defender perante o Congresso.
 
CUBA ESTÁ DIMINUINDO PREGAÇÃO GUERRILHEIRA
Cuba diminuiu sua pregação guerrilheira modificando seu apoio fundamental a luta armada afirmaram hoje os peritos latino-americanos diante das modificações  significativas nas publicações cubanas recebidas aqui. Isto seria uma demonstração de uma aproximação nítida dos cubanos à linha comunista de Moscou. Há algum tempo as seleções semanais do órgão oficial comunista cubano Gramma não mencionam mais as lutas guerrilheiras e se abstém de todo apelo neste sentido. Documentos oficiais continuam reclamando a ação revolucionária, ressaltam os mesmos peritos, mas sem afirmar, como era de hábito, que o caminho fundamental era a luta armada. Um dos recentes textos que mais chamou a atenção dos analistas foi o apelo da OCLAE (Organização Continental de Estudantes).

Escrito por:

Do Correio