Publicado 14/02/2020 - 21h00 - Atualizado 14/02/2020 - 21h00

Por AFP


O advogado americano Michael Avenatti foi condenado nesta sexta-feira por um tribunal federal de Manhattan por tentativa de extorsão às custas da empresa Nike, veredicto que marca a queda daquele que apareceu, por um tempo, como o principal oponente do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O advogado, que está detido, ganhou notoriedade por representar a atriz pornô Stormy Daniels, que afirma ter tido um caso com o presidente americanos.

Em março de 2018, Stephanie Clifford, o verdadeiro nome de Daniels, processou Trump para cancelar um acordo de confidencialidade que a proibia de falar sobre essa suposta relação.

Na época, Avenatti teve muito destaque na mídia americana, e algumas pessoas acreditavam que ele tinham ambições políticas, inclusive presidenciais.

Mas pouco mais de um ano após entrar em cena, o advogado foi preso em março de 2019 por tentativa de extorsão contra o fornecedor de equipamentos esportivos Nike, bem como por sonegação de impostos.

Os investigadores disseram que Avenatti pediu aos executivos da empresa que lhe pagassem milhões de dólares para impedi-lo de publicar informações potencialmente comprometedoras para a empresa.

As sentença contra o advogado será anunciada em 17 de junho, mas ainda há um segundo processo que será analisado sendo analisado em Los Angeles a partir de 19 de maio. Desta vez, será julgado por desvio de fundos, fraude fiscal e bancária e falências fraudulentas.

Ele também é processado por roubo de identidade e fraude bancária em um terceiro processo.

tu/cat/la/dg/gma/lca

NIKE

Escrito por:

AFP