Publicado 14/02/2020 - 06h45 - Atualizado 14/02/2020 - 06h45

Por AFP


O indiano Rajendra Pachauri, ex-presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, morreu aos 79 anos, anunciou a família.

Pachauri faleceu na quinta-feira à noite em um hospital de Nova Délhi, onde havia sido submetido a uma cirurgia cardíaca no início da semana.

Durante décadas, o indiano foi elogiado por sua contribuição para a pesquisa científica mundial sobre o aquecimento global, incluindo a direção do IPCC, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2007 sob sua presidência.

O fim de sua carreira, no entanto, foi marcado por suspeitas de agressão sexual. Ele era objeto de um processo judicial na Índia.

As acusações de uma colega, que Pachauri negava, o obrigaram a renunciar à presidência do IPCC em 2015.

Formado em Engenharia e Economia em universidades de prestígio da Índia e Estados Unidos, Pachauri alertava principalmente sobre as consequências do aquecimento global para as nações mais pobres.

Ao recompensar o IPCC ao lado do ex-vice-presidente americano Al Gore em 2007 por seu trabalho sobre o clima, o Comitê Nobel destacou a maneira como o Painel "estabeleceu as bases para as medidas necessárias contra a mudança".

Escrito por:

AFP