Publicado 26/01/2020 - 16h58 - Atualizado 26/01/2020 - 16h58

Por Estadão Conteudo

O Rio de Janeiro continua lindo, mesmo com todos os problemas estruturais e de violência, e ainda o maior número de turistas nacionais e internacionais: belezas e folia

iStock/Banco de Imagens

O Rio de Janeiro continua lindo, mesmo com todos os problemas estruturais e de violência, e ainda o maior número de turistas nacionais e internacionais: belezas e folia

Mal acaba a folga de fim de ano e todo mundo já corre para ver quantos e que feriados prolongados teremos em 2020. Quem tem rotina de trabalho e estudo que só permite descanso em feriados, entende que os motivos vão além da ansiedade rotineira. A ideia é se planejar para, quem sabe, conhecer finalmente aquele destino cobiçado há tempos, retornar a um local querido ou até emendar com dias de folgas pendentes e férias.
Planejamento é essencial, principalmente quando o assunto é feriado, período em que tudo fica mais caro e lotado. Definindo com antecedência o roteiro da viagem, contudo, dá para economizar consideravelmente, sobretudo com passagens aéreas. Então vamos lá: sem contar aqui o Natal, que cai numa sexta, temos pela frente nove feriados prolongados, incluindo os nacionais (Páscoa, Tiradentes, Dia do Trabalhador, Independência, Nossa Senhora Aparecida e Finados); os pontos facultativos Carnaval e Corpus Christi; e a Consciência Negra, considerada feriado em cinco Estados brasileiros (Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio de Janeiro) e em alguns municípios, entre eles, Campinas e São Paulo.
Assim, o primeiro e o segundo semestres serão equilibrados em relação às folgas, mas é no primeiro que estão concentradas todas aquelas que podem somar quatro dias corridos (Carnaval, Tiradentes e Corpus Christi) - as demais têm três dias. Os mais atentos podem estar se perguntando sobre a Proclamação da República, feriado nacional em 15 de novembro. Ele não aparece na lista de 2020 porque será o único a cair no fim de semana (domingo). Mas, caso você trabalhe e tenha folga, nossa dica é ir a lugares próximos à sua cidade pois serão só dois dias.
Já o feriado de 9 de julho, Dia da Revolução Constitucionalista, feriado estadual e com chances de ser prolongado, já que cai numa quinta-feira. Porém, não hesite em incluí-los em seu calendário viajante se você estiver no grupo da folga. Confira alguma sopções para o primeir4o semestre
Selecionamos três destinos (no caso do Carnaval, sete), nacionais e internacionais, ideais para cada um dos nove feriados, considerando diferentes perfis e fatores como clima e festas típicas.
Roteiro traz dicas nacionais e internacionais
CARNAVAL - 22 a 25 de fevereiro
Cartagena - A cidade colombiana, que fica a 9 horas contando a conexão, vive seu mais quente Verão se, chuvas. A temperatura média fica entre 24 e 30 graus. Visite: Ilhas do Rosário de barco; o Castelo San Felipe de Barajas e o Palácio da Inquisição e Arcos La Bóvedas.
Socorro - Quem não quer gastar muito tempo com deslocamento, a cidade é ótima opção porque recebe casais, grupos de amigos e famílias com crianças. Tem folia, mas o forte mesmo são os esportes radicais e outros mais leves sempre ao ar livre. Dicas: Parques Monjolinho e dos Sonhos.
Capitais de folia
Rio, Salvador, Belo Horizonte, Recife e São Paulo - Cada uma à sua maneira, folia no pré, durante e pós. No Rio, são mais de 450 blocos de rua oficiais, e quem quiser acompanhar os desfiles do Grupo Especial na Sapucaí deve comprar ingresso com antecedência - desde R$ 270. Em Salvador, a festa começa oficialmente em 21 de fevereiro: os blocos Fuzuê e Furdunço abrem a festa e depois os milhões se dividem entre os circuitos de Barra-Ondina e Campo Grande-Avenida Sete. Recife abre com o Galo da Madrugada no dia 22 e segue com shows no Marco Zero. São Paulo chega a 2020 com 865 blocos e cordões inscritos na Prefeitura, número 55,5% maior do que no ano passado. E há ainda os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial no Anhembi - desde R$ 90. Belo Horizonte os blocos saem entre 8 de fevereiro e 1º de março e desfiles de escolas na Av. Afonso Pena.
PÁSCOA - 10 a 12 de abril
Florianópolis - Um dos destinos mais procurados neste ferido. Isso porque a cidade oferece, em abril, temperaturas ideais para pegar praia, mas sem a superlotação da alta temporada, entre dezembro e fevereiro. São dezenas de praias paradisíacas com muita oferta de esportes naúticos e baladas. Rico universos gastronômico. Latam, Gol e Azul conectam São Paulo a Florianópolis com voos diretos de 1h20 de duração.
Vale do Café (RJ) - O Rio reserva em seu interior diversos passeios históricos, culturais e contemplativos. Lá estão algumas das antigas fazendas produtoras do principal produto de exportação do Brasil Imperial: o café. É possível percorrer Vassouras, Barra do Piraí e Rio das Flores, traçando um roteiro por antigos casarões e suas tantas histórias, se hospedando em algum deles ou em uma pousada charmosa e desfrutando deliciosos cafés.
Chapada dos Guimarães (MT) - São 2h30 voando para Cuiabá a partir de São Paulo e mais 70 quilômetros de carro (cerca de 1 hora) até a cidade de Chapada dos Guimarães, onde está localizado o parque nacional. Abril, mês do início da seca e ainda distante do período de queimadas mais frequentes, o parque reúne imensos paredões e cachoeiras e oferece a contemplação da rica vida selvagem do cerrado.
TIRADENTES - 18 a 21 de abril
Jalapão - Fervedouros, dunas douradas, cachoeiras e o pôr do sol da Serra do Espírito Santo. A singularidade dos pontos turísticos do Jalapão, no Tocantins, compensa o caminho até lá. É preciso voar até Palmas e depois ir de carro até um dos quatro municípios do parque: Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins, São Félix do Tocantins e Mateiros.
Tiradentes - História e religiosidade se misturam nesta cidade mineira, que tem festivais de qualidade ao longo do ano. Distante 5 horas de Campinas, o destino traz temperaturas amenas e o clima, seco, bom para andar pela cidade e desfrutar de sua natureza. Visite: Igrejas; Museu da Liturgia; Museu Sant’Ana; Museu Casa Padre Toledo e Instituto Mário Mendonça.
Montevidéu reúne gastronomia, riqueza cultural e arquitetônica
Montevidéu - O clima provinciano de muitas das ruas cai bem em uma viagem tranquila e urbana, com opções de passeio. Como capital, há nela de tudo um pouco: rica vida cultural; arquitetura histórica; restaurantes para o típico churrasco gaúcho, casas de shows e espetáculos e o novo Mercado Ferrando, além das vinícolas.
 
 
 
 
DIA DO TRABALHO - 1 a 3 de maio
Inhotim - Situado e, Brumadinho (MG), o museu a céu aberto, com rara coleção botânica e arte contemporânea, e a cidade que o abriga são um convite à reflexão, sobre as ações criativa e destrutiva do homem na natureza. Pousadas, bares e restaurantes funcionam normalmente.
Curitiba - A apenas 1 hora de avião e a 6 horas de carro a partir de São Paulo, cabe direitinho em três dias. Trace um roteiro que inclua Museu Oscar Niemeyer, Ópera de Arame, Jardim Botânico, Feira do Largo da Ordem, víniocolas e restaurantes internacionais.
Vitória - Capital capixaba, acerca de 1h40 de avião de São Paulo, oferece passeios de mar e montanha numa só viagem. Para praia, Vitória e Vila Velha reservam Camburi, Curva da Jurema, Ilha do Boi, Praia da Costa, Itaparica e Itapoã. Combine com passeios pelos centros históricos das duas cidades.
 
CORPUS CHRISTI - 11 a 14 de junho
Manaus e Amazônia - A viagem pode ser dividida entre cidade e natureza. O centro histórico de Manaus apresenta o esplendor do Ciclo da Borracha, em construções como o Teatro Amazonas. Famosa atração da Região Norte, o Encontro das Águas mostra a clara diferença de cor no ponto em que se juntam os rios Negro e Solimões. Um dos cenários mais ricos do mundo em biodiversidade, a Amazônia ficou com o primeiro lugar entre os 20 destinos para 2020.
Campina Grande - A disputa pelo título de maior São João do mundo alimenta a festa em junho no Nordeste. Campina Grande entra firme na briga, com shows da veterana Elba Ramalho ao midiático Luan Santana. Em 2020, haverá uma homenagem a Gabriel Diniz, cantor que morreu em um acidente de avião no ano passado.
Um paraíso chamado Jericoacoara, no Ceará, precisa ser visitado
Jericoacoara - Sol, mar, areia e vento, muito vento. Em junho, o vento já sopra bem em Jericoacoara para quem quiser se aventurar no kitesurfe; escolas oferecem aulas. O banho nas águas claras das lagoas do Paraíso e Azul, o descanso nas preguiçosas redes, a caminhada até a Pedra Furada, o fim do dia no alto da Duna do Pôr do Sol e a noite no forró são parte do roteiro de viagem local.

Escrito por:

Estadão Conteudo