Publicado 05/01/2020 - 06h00 - Atualizado 04/01/2020 - 15h44

Por Do Correio

Foliões à espera do Carnaval

Reprodução

Foliões à espera do Carnaval

MÉDICI VÊ PLANOS PARA O DESENVOLVIMENTO
Vinte dias após a morte do Marechal Costa e Silva, quando foi suspensa a primeira reunião Ministerial do Govêrno Garrastazu Médici, reinicia-se amanhã, a partir das 14 horas, o encontro que o Chefe da Nação terá com seus Ministros de Estado, quando o sr. João Paulo dos Reis Veloso, do Planejamento e o sr. Delfim Neto, da Fazenda, apresentarão as diretrizes básicas de unia Política que deverá ser seguida durante o próximo quadriênio. A reunião será reiniciada com a leitura — o primeiro pronunciamento do Ministro Veloso — de um documento-trabalho elaborado pelo Ministério do Planejamento em que são equacionados os problemas de solução prioritária considerados indispensáveis a um real projeto de desenvolvimento em têrmos nacionais.
 
UM JEITO DIFERENTE DE FAZER CARNAVAL
Faltam só 30 dias. Exatamente daqui há trinta dias, o Carnaval 70 estará movimentando tôda Campinas. O tríduo de Momo será a primeira grande festa popular da década de 70. E o CORREIO POPULAR está aqui com seu jeito diferente de fazer. É uma equipe toda organizada para mostrar o que é o Carnaval campineiro. São os melhores fotógrafos da cidade mostrando o que de melhor se obteve em flagrantes para o grande público leitor do jornal. Faltam só 30 dias minha gente! Deixemos a mumunha de lado e partamos para o reino da galhofa!
 
ALUVIÃO DE ÁGUA E LÔDO NA PROVÍNCIA DE MENDOZA
Esta província, de cerca de um milhão de habitantes, vive desde há quinze horas dramáticos momentos, em virtude do aluvião de água e lodo que caiu pesadamente da pré-cordilheira, como consequência da chuva torrencial que assolou esta região e provocou o rompimento do dique Frias. Embora não se tenha fornecido informações oficiais, transpirou que o numero de vitimas ascenderia a uns cem mortos, um numero indeterminado de desaparecidos e de cerca de 500 pessoas feridas ou contundidas. Os danos materiais são também elevadíssimos e, segundo as primeiras estimativas, incalculáveis. O aluvião, que por momentos alcançou dois metros de altura, desceu sobre os montes com uma força incontrolável em direção a esta cidade, de 200 mil habitantes e a 756 metros sobre o nivel do mar.

Escrito por:

Do Correio