Publicado 23/12/2019 - 15h08 - Atualizado // - h

Por Da TV Press

Camila sempre prezou pelo autocuidado e por entender que a beleza vem de dentro para fora.

Divulgação

Camila sempre prezou pelo autocuidado e por entender que a beleza vem de dentro para fora.

A reta final do ano de 2019 está sendo repleta de trabalho para Camila Pitanga. Além de começar a gravar a nova temporada do Superbonita, do GNT, a atriz também arranjou um espaço na agenda para integrar o elenco do especial Juntos a Magia Acontece, que vai ao ar no próximo dia 25. Apesar das gravações recentes, o projeto assinado por Cleissa Regina Martins cruzou o caminho da atriz ainda em 2017. Naquele ano, ela participou, como uma espécie de orientadora, da primeira edição do Laboratório de Narrativas Negras para o Audiovisual, feito pela Globo em parceira com a Flup - Festa Literária das Periferias. Foi durante o evento que Camila teve o primeiro contato com a autora e a história do especial de Natal. “Eu estava lá trocando com ela e com todos os outros parceiros, que desenvolviam sinopses. Ver esse especial fora do papel, concreto como um projeto realizado, é muito emocionante. Vamos estrear no dia 25 de dezembro, para mim, pessoalmente, a data de Natal é de celebração, de muito afeto, de tudo isso que está permeando esse projeto”, valoriza a atriz, que interpreta a batalhadora Vera.
Na história natalina, Vera representa a realidade de muitas mulheres brasileiras, que, de alguma maneira, se desdobram entre a sua carreira, seu trabalho e os cuidados do lar. Assim como toda família, Vera é impactada pela morte da mãe às vésperas do Natal. Sobrecarregada com o trabalho, os afazeres domésticos e o desemprego do marido, Jorge, papel de Luciano Quirino, Vera vê o espírito natalino se esvaziar. “A Vera está, como todos da família, muito sentida e vivendo o peso de ser uma mulher que precisa acumular todas as funções e cuidados com a família. Se antes ela tinha a mãe, para dividir esses cuidados, sem ela, tudo se acumula nas costas dela. Mas eu acho que o que reverte esse clima de dor, de luto, de peso é o próprio espírito natalino, na figura do pai, que quer ser Papai Noel, e na figura da neta, que, no lúdico, recupera, reinstaura uma alegria na família que estava abalada”, defende.
O especial traz uma família negra como protagonista da história. Ao longo do enredo, Milton Gonçalves, que interpreta Orlando, se fantasia de Papai Noel, reforçando a figura do Bom Velhinho negro. Para Camila, esse projeto tem um sentimento especial. “Esse projeto tem vários sabores para mim. Eu acho que a gente está com esse especial, acordando outra possibilidade de leitura, que não descarta nada, que amplia, que abre para outras oportunidades de manifestação dessa figura simbólica e querida por todos. Acho que vai abraçar mais pessoas”, aponta Camila, que viu a data do Natal se tornar mais especial logo após o nascimento de sua filha Antonia. “Naquela época, minha avó estava viva, minha mãe estava juntinho da gente. Foi um Natal muito amoroso, em que a chegada da Antonia foi um amálgama de uma família que eu já tinha. Eu era casada com o Claudio (Amaral Peixoto), mas já tinha a Maria Luiza, filha dele, e de alguma maneira esse laço ficou mais fortalecido com a chegada da Antonia”, completa.
De folga das novelas desde o fim de Velho Chico, Camila tem se envolvido gradualmente em novos projetos. “Essa volta gradual foi um respeito a uma necessidade pessoal mesmo”, afirma. Recentemente, ela integrou o elenco da série Aruanas, que está disponível no Globoplay. Na trama, ela vive a lobista Olga, uma mulher sedutora que faz diversas manobras para conseguir a extinção da Reserva Eldorado para o avanço dos negócios de Miguel, de Luiz Carlos Vasconcellos. “Aruanas nos dá a chance de aliar trabalho, entretenimento e um projeto de relevância para o país e para o mundo. Quando você mostrar os processos que ativistas vivem em nome da causa do meio ambiente, você põe o espectador como um possível aliado daquelas causas, como alguém que cria uma intimidade com essa luta”, elogia.

Outros padrões de beleza
Novas experiências. Era isso que Camila Pitanga foi buscar quando aceitou comandar a última temporada Superbonita, do GNT. A atriz, inclusive, está confirmada à frente da próxima leva de episódios, que tem estreia prevista para o ano que vem. O programa contou com uma equipe formada em sua maioria por mulheres. “Foi uma experiência muito gratificante, conheci mulheres e histórias. Eu ampliei meus horizontes com as mulheres que participaram do programa. Eu trabalhei no programa, né? De alguma maneira, quando tinha de falar os textos, ou mesmo na decisão da redação final das entrevistas, todo mundo botou a mão na massa, foi um trabalho pensado e gestado por muitas mulheres”, valoriza.
Aos 42 anos, Camila sempre prezou pelo autocuidado e por entender que a beleza vem de dentro para fora. No entanto, além disso, ela também mantém alguns cuidados essenciais para manter a beleza e boa forma. “Práticas que me estimulam e me provocam uma relação de serenidade transparecem em pele boa, em olhar brilhante, em humor para lidar com os desafios do dia a dia. Não adianta nada você ser toda linda e ser mal-humorada. Mas claro, eu tenho um ritual, um cuidado, seja com alimentação, de ter acompanhamento de uma dermatologista, eu me cuido”, ressalta.
SERVIÇO
Juntos a Magia Acontece – Globo
Dia: 25 de dezembro
Horário: 22h30

Escrito por:

Da TV Press