Publicado 09/12/2019 - 15h28 - Atualizado // - h

Por Daniela Nucci

Os passeios incluem visita às plantações e às lojas de produtos locais abastecidas de frutas, compotas, doces, cachaças, vinhos, pães e outras delícias.

Wagner Souzas/AAN

Os passeios incluem visita às plantações e às lojas de produtos locais abastecidas de frutas, compotas, doces, cachaças, vinhos, pães e outras delícias.

A 52ª edição da tradicional Festa da Uva de Louveira, que segue até o dia 15 de dezembro, durante os finais de semana, promete ser uma edição histórica para a cidade com grandes atrações e atividades para toda a família. Além da exposição de frutas, a festa conta com shows de Alok, Fernando e Sorocaba, Ultraje a Rigor e Patati Patatá. Além dessas grandes atrações, o evento oferece outras apresentações culturais, bandas regionais, turismo rural, mini shopping, vila medieval e uma área de alimentação com comidas variadas. Com parte da programação gratuita, a estimativa da organização é receber cerca de 100 mil pessoas. “Este ano esperamos receber um número bem maior do que o ano passado, que foi de 60 mil pessoas, devido à grade de shows com grandes nomes. E será um valor único, sem camarote. Tratamos todos iguais”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico da prefeitura de Louveira, Jailson Marinho. “Este ano haverá um mini shopping e artesanato, além da vila medieval com apresentações medievais com guerreiros fazendo lutas e peças teatrais, além de uma grande área para alimentação e shows mais intimistas com grupos da cidade. Além disso, há baile da melhor idade, todos os domingos e gratuito, e, principalmente, os passeios de turismo rural pelas vinícolas, empórios e restaurantes rurais”, diz Marinho. A programação completa está disponível no site oficial (http://www.festadauvadelouveira.com.br/). O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Louveira, que vai disponibiliza área coberta, banheiros, ambulância no local e segurança.
Ingressos
Às sextas-feiras, a entrada é gratuita, assim como aos sábados e domingos, das 10h às 17h. Aos finais de semana, após as 17h, os ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia).
Serviço:
52ª Festa da Uva de Louveira
Quando: sextas-feiras, sábados e domingos de 30 de novembro a 15 de dezembro de 2019. Sextas-feiras, das 18h às 21h; sábados e domingos, das 10h às 22h.
Onde: Área de Lazer do Trabalhador Vereador José Finamore – Rodovia Romildo Prado, km 1, Louveira/SP
Mais informações: (19) 97167-6955 e www.festadauvadelouveira.com.br
Fruta no pé e comida de fazenda
No período da Festa da Uva, os visitantes podem aproveitar para fazer o Circuito Rural da cidade e conhecer fazendas centenárias, vinícolas, empórios, restaurantes de comida da fazenda, entre outras opções. Os passeios incluem visita às plantações e às lojas de produtos locais abastecidas de frutas, compotas, doces, cachaças, vinhos, pães e outras delícias. Todos os passeios precisam de agendamento prévio. Informações e reservas pelo telefone (19) 971-676-955.
Projeto pioneiro aumenta a produção
Com pouco mais de 48 mil habitantes, Louveira tem hoje um projeto pioneiro de incentivo aos produtores de frutas da cidade, implantado em 2014: o Programa Municipal de Incentivo à Fruticultura (Promif), implantado em 2014. “Fazemos o pagamento para o produtor rural correspondente à área plantada. Hoje pagamos R$ 5.034,00 por alqueire plantado, se tiver 5, ele recebe R$ 25 mil anuais. Isso tem ajudado na sobrevivência deste setor. Estamos no Circuito das Frutas, com 10 cidades. Louveira foi a única que cresceu a área plantada devido a este projeto”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico da prefeitura de Louveira, Jailson Marinho. Na época da adesão ao projeto, o município registrava quedas na produtividade. Entre 2003 e 2013 Louveira registrou queda de 72% na área de produtividade, ficando com apenas 370 hectares de área plantada. A ideia do projeto era fazer com que as quedas parassem de acontecer e a curto e médio prazo, estabilizar a agricultura. “Para nossa surpresa, nesses anos de vigência o projeto não só estabilizou, como aumentou”, destacando que a cidade pulou de 380 para 425 hectares”, diz o secretário. Só em 2018, repassou mais de R$ 1 milhão para os agricultores e, para 2019, já estão reservados para investimento na agricultura R$ 1 milhão e 400 mil. O projeto foi reconhecido e premiado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) como um dos 12 modelos dentre 81 inscritos de todo o País, como exemplo para o Brasil. Em contrapartida aos recursos recebidos, os produtores devem cumprir uma série de medidas de preservação ambiental, que incluem a proteção de nascentes e cursos d’água, adequação do saneamento básico e controle da erosão.
Louveira também conta com o programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) como incentivo financeiro para ações de proteção aos recursos hídricos, formação de fragmentos florestais e adequação ambiental da área rural. “Juntando estes dois recursos, ganha sobrevida para continuar no trabalho, assim os filhos vão pensar antes de deixar a área rural. Com uma rentabilidade, as pessoas começam a fazer planos”, diz. Tudo graças a uma boa organização e planejamento, que fez do município uma referência para outras cidades. “Fizemos uma parceira com o Embrapa e nosso objetivo é espelhar esse modelo”, diz Marinho.
Alguns dos locais que podem ser visitados
Sítio Santa Rita/ Vinhos Micheletto
Caminhar entre os parreirais de uvas com uma paisagem exuberante como cenário é uma das sensações mais prazerosas e relaxantes. No Sítio Santa Rita, as uvas das variedades docinha Izabel, Niágara rosada e branca, Bordô ficam cobertas, para que passarinhos não acabem com a safra. Num passeio, na companhia de Luiz Antônio dos Santos, um dos responsáveis, conhecido como Lee, dá para ouvir histórias da família Micheletto, dona da propriedade. O visitante aprecia aves, animais, hortas, flores e frutas. O tour continua até a vinícola do sítio, com seu variado repertório de vinhos e derivados de uvas. Lá, se conhece a produção da bebida seguida de degustação e onde é possível adquirir produtos derivados da fruta. “Recebemos excursões de pessoas que gostam de estar em contato com a natureza, fazer uma trilha e ainda conhecer um pouco mais como é a vida no sítio e como é feita a produção de vinhos”, diz Lee. O local ainda oferece outras atrações típicas do campo, dependendo da sazonalidade: venda de uvas de mesa colhidas na hora, de mudas de uvas, entre outras plantas e flores, passeio a cavalo para crianças e iniciantes.

Natal Iluminado
Nesta época do ano, os visitantes ainda contam com o Natal Iluminado. O sítio recebe a visita do Papai Noel aos finais de semana que até ganhou uma casinha toda iluminada. O local ainda conta com mais de 100 locais decorados com temas natalinos, e tudo gratuito.
Endereço: Estr. Mun. Tereza Bizeto Cestarolli, S/N - Cestarolli, (19) 99732-5953 e (19) 99624-3663
Horário: segunda a sábado das 9h às 18h, domingo das 9h às 13h.
Empório Cestarolli
Outro destino dentro do Circuito das Frutas é o Empório Cestarolli. Uma das maiores e mais antigas produtoras de uva
da região, a propriedade mantém a tradição da família, já em sua quarta geração. Recebidos com vinhos e suco de uva, os visitantes também podem adquirir os produtos as bebidas, assim como outros produtos de produção própria como molhos, embutidos, mel e massas, além das frutas in natura como uva, caqui ramaforte, pêssego e ameixa. O passeio de trenzinho nos parreirais, com mais de 100 mil pés, é outro atrativo oferecido aos visitantes. O sítio recebe excursões e grupos com agendamento.
Estrada Municipal Tereza Bizeto Cestaroli, bairro Luiz Gonzaga, (19) 99528-0505 e (19) 99377-1475
Horário: sexta-feira das 8h às 18h, sábado das 8h às 22h e domingo das 8h às 18h.

Chácara Alvorada - Restaurante Comida de Sítio
Após as visitas aos sítios, nada melhor do que apreciar uma boa comida caseira, feita no fogão à lenha, com ingredientes colhidos na hora sob a coordenação de Vera Daroz, proprietária do espaço e descendente de uma das famílias mais tradicionais da cidade. No Comida de Sítio, o visitante degusta receitas das culinárias mineira e italiana, em sistema self-service por pessoa, por quilo e delivery. Entre os carros-chefes, destaque para o pernil a pururuca e a lasanha. Nas sobremesas caseiras, o doce de abóbora e o sagu são os queridinhos. Nos finais de semana, o café colonial atrai muita gente. Após o almoço, os jardins e o pomar da Chácara Alvorada são um convite para uma caminhada para conhecer as plantações e degustar das frutas colhidas direto no pé. “Começamos o turismo há 14 anos. Preparei o sítio com diversas frutas para termos todo o ano, começamos com goiaba e depois morango”, explica Vera. “Poucas pessoas têm a oportunidade de chupar uva no pé. Aqui não tem nada industrializado, tudo é natural”, garante Vera.
Estrada Atílio Biscuola, 1628, (19) 3878-1373
O restaurante serve bufê por quilo e funciona de segunda a sábado, das 11h às 14h, e domingo, das 11h às 15h. Café da manhã: das 8h30 às 10h (agendamento).
Casa San Fior
Uma parada quase que obrigatória depois da farta refeição é na Casa San Fior. O espaço preserva a tradição da família Pagotti, que veio da Itália em 1903. O proprietário Nelson Pagotti mostra os vinhos artesanais e o suco de uva Niagara 100% natural. “São 70 anos dedicados à produção de vinho, graças aos ensinamentos do meu pai. Também fazemos o famoso vinagre de caqui. Tinha muito caqui e para não desperdiçar tive a ideia de fazer o vinagre e foi um sucesso”, conta Pagotti. Também são vendidas frutas, doces e geleias produzidas pela família com misturas inusitadas como a Piuva, de pimenta com uva.
Av. Ricieri Chiqueto, 1.015, (19) 3848-1330.
Horário: terça a sábado, das 9h às 18h, e aos domingos, das 9h às 14h.

Cose Dell’Abadia
Instalado na colônia italiana, a propriedade familiar Cose Dell’ Abadia oferece em sua loja produtos artesanais e exclusivos como pães caseiros, macarrão, doces, vinhos, geleias e frutas frescas. Entre os destaques, o pão de uva, sagu de vinho, sorvetes de uva, balas caseiras, doces, além de frutas frescas e dos tradicionais vinhos e sucos de uva 100% naturais.
Av. Nossa Senhora da Abadia, 705, bairro Abadia, (19) 3878-2767
Horário: aberto todos os dias das 8h às 18h - Cantina do Aldo: Quinta e sexta-feira das 19h às 22h, sábado e domingo das 11h às 22h.

Escrito por:

Daniela Nucci