Publicado 03/12/2019 - 09h38 - Atualizado 03/12/2019 - 09h38

Por Henrique Hein

Chuva em novembro fica acima da média mensal

Wagner Souza/AAN

Chuva em novembro fica acima da média mensal

O volume de chuva registrado durante o mês de novembro, em Campinas, ficou acima da média mensal pelo terceiro ano consecutivo, segundo informações do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). De acordo com os dados do instituto, foram computados 200 milímetros (mm) de precipitação no mês passado, quase 20% a mais do que prevê a série histórica do município.
Apesar de superar a média do mês, no mesmo período de 2018 e 2017, o acumulado foi ainda maior: 299,7mm e 234mm, respectivamente. Em um “novembro normal”, a quantidade média de precipitação é de 162mm.
Na avaliação da pesquisadora do Cepagri, Ana Ávila, o volume acima da média para o mês de novembro deste ano foi benéfico para cidade. “Foi interessante a gente ter esse volume um pouco maior que o esperado agora, porque quase todos os outros meses terminaram com chuva abaixo da média”, compara a pesquisadora, ao explicar que as chuvas registradas no mês passado foram intensas, porém, localizadas. Com exceção aos meses de abril e junho, os demais meses do ano registraram menos chuva do que o esperado pela média histórica.
Se por um lado a precipitação foi benéfica, por outro obrigou a Defesa Civil de Campinas decretar estado de atenção. No último sábado, por exemplo, os temporais causaram problemas em importantes vias do município, como nas avenidas Orozimbo Maia, Norte-Sul e Heitor Penteado; além de ruas como General Osório e Sacramento, no Centro.
A Defesa Civil ainda precisou retirar duas árvores de grande porte que caíram no Jardim Paraíso e Jardim Planalto no final de semana. Ao todo, 40mm de chuva foram registados apenas no sábado. Para dezembro, a expectativa é que as chuvas se mantenham localizadas, porém dentro da normalidade.

Escrito por:

Henrique Hein