Publicado 29/12/2019 - 06h00 - Atualizado 20/12/2019 - 14h54

Por Do Correio

Uma das ruas menos esburacadas

Reprodução

Uma das ruas menos esburacadas

PROBLEMA: RUAS ESBURACADAS NA VILA AUROCAN
A Vila Aurocan, de casas populares construídas pelo Banco Nacional de Habitação através das Cooperativas Intersindicais na Vila Teixeira, enfrenta agora, meses após a sua inauguração oficial, um sério problema, de difícil solução, e provocado por uma falha séria de obras de infra-estrutura: falta de pavimentação. As ruas do pequeno núcleo foram sendo pouco a pouco corroídas pelas águas das chuvas, enxurradas e pela própria erosão natural do terreno arenoso e hoje já, quase não se pode trafegar por elas. A Vila Aurocan não tem mais ruas. Só buracos. As 228 casas da Vila, onde moram aproximadamente 1.100 pessoas, foram construídas pelas Cooperativas Intersindicais "Barreto Leme", "Princesa do Oeste" e "Independencia".
 
CONCLUÍDOS OS PREPARATIVOS DA OPERAÇÃO RONDON
Os universitários da Coordenação do Grande-Rio concluíram hoje os preparativos para o inicio do Projeto Rondon-5, com reuniões dos grupos que participarão das operações na Amazônia, Centro-Oeste, Mato Grosso, Nordeste e Ceará. No dia 2 de janeiro partirá o primeiro grupo. Amanhã, em reunião global, os participantes do Grande-Rio mostrarão a Coordenação Geral do Projeto Rondon seus diferentes programas de ação fazendo ainda uma exposição sobre as providencias já tomadas das que se encontram em andamento. Na Faculdade Candido Mendes, os componentes de grupos que irão para a Amazônia, Centro-Oeste e Mato Grosso.
 
LANCHAS DESTINADAS A ISRAEL PASSAM PELA ITÁLIA
As cinco lanchas francesas que saíram subrepticiamente de Cheburgo na noite de Natal, rompendo o embargo de armas a Israel, passaram esta manhã às 8,30 horas, locais, pelas costas ocidentais da Sicilia. Uma embarcação que navegava pela região as avistou escoltadas por varios navios de guerra israelenses, entre os quais um petroleiro e um submarino. Aquelas que a imprensa internacional chamou "As Lanchas de Cherburgo" trocaram esse nome pelo de "As Lanchas Fantasmas" enquanto que navegavam certamente com destino ao porto israelense de Naifa. Um dos grandes misterios do caso - um só entre varios - será esclarecido hoje.

Escrito por:

Do Correio