Publicado 26/12/2019 - 06h00 - Atualizado 19/12/2019 - 14h49

Por Do Correio

Mesa da reunião sobre o tributo

Reprodução

Mesa da reunião sobre o tributo

MOVIMENTO CONTRA A MAJORAÇÃO DE TRIBUTOS
Achando que a momentosa questão do aumento tributário, que vem de se verificar em Campinas para vigorar a partir de 1970, constitui problema que interessa a comunidade, lojas maçônicas locais resolveram promover uma reunião, ontem à noite, em uma das salas da "Independência" e que esteve bastante concorrida, a fim de ser estudada uma fórmula que determinasse a contenção daquela medida, praticamente já transformada em lei, prestes a ser sancionada. Estiveram presentes não só maçons, mas elementos representativos de classes sociais e que foram convidados também, a comparecer.
 
BRASIL MARCHA PARA A AUTOSUFICIÊNCIA NO TRIGO
Desde 1967, a safra de trigo vem dobrando a cada ano que passa, afirmou o sr. Ginerindo Tondo, presidente em exercício do Sindicato da Industria do Trigo. Desta maneira o Brasil marcha rapidamente para alcançar sua autosuficiência na produção desse cereal. Segundo o informante, na safra de 67/68, o Brasil produziu 364 mil toneladas, para o ano seguinte safra 68/69 a produção dobrou para 694 mil toneladas. A produção da safra do presente ano está prevista para um milhão e cinquenta mil toneladas contra um consumo nacional de cerca de três milhões e seiscentas mil toneladas. Afirmou ainda o presidente do Sindicato da Indústria do Trigo que o caminho está aberto para que o Brasil atinja sua autsuficiência nêsse produto.
 
PRIMEIRO TRANSPLANTE DO BLOCO CORAÇÃO-PULMÕES
O dr. Lillehei, cirurgião norte-americano, realizou ontem em Nova Iorque, pela primeira vez na história da medicina, um transplante do bloco coração-pulmões num ser humano. O paciente, que tem 43 anos, chama-se Edward Falk. Segundo declarou hoje a direção do hospital novaiorquino, onde a operação foi praticada, seu estado mostra "progressos satisfatórios". O primeiro transplante experimental e simultâneo coração-pulmão foi efetuado num cão pelo professor moscovita Vladimir Demikhov no ano de 1946. Mas as técnicas de hipodermia e de circulação extracorporea utilizadas em nossos dias ainda não haviam sido aplicadas e o animal viveu apenas seis dias. Esse tipo de transplante foi realizado posteriormente em múltiplas ocasiões, sempre em cães, sobretudo nos Estados Unidos e na França.

Escrito por:

Do Correio