Publicado 22/12/2019 - 06h00 - Atualizado 18/12/2019 - 15h21

Por Do Correio

Movimento no comércio de Campinas

Reprodução

Movimento no comércio de Campinas

COMÉRCIO: HOJE E AMANHÃ, MOVIMENTO MAIOR
O comércio forte de Campinas, com suas dezenas de lojas, entra hoje e amanhã na sua fase de maior movimento no período nobre de vendas, o fim de ano, e o aumento deste movimento é estimado em mais de 30% sôbre o dos dias anteriores, o que equivale a aproximadamente 65% de acréscimo em relação ao período normal de compras. Ontem, primeiro dia da semana natalina, as ruas estavam cheias, a maior parte das lojas tomada pelo grande número de pessoas e ao contrário dos primeiros dias de funcionamento do comércio noturno, já havia muita gente com pacotes nas mãos, indicando compra recente.
 
VOTO DISTRITAL NÃO SERVE PARA O BRASIL
O presidente nacional do MDB, senador Oscar Passos, voltou hoje a criticar o projeto do deputado Gustavo Capanema, para introduzir o voto distrital no sistema eleitoral do Pais Afirmou que o argumento do parlamentar mineiro é que a medida é adotada da Republica Federal Alemã "não serve, pois, não somos República Federal Alemã e a situação do Brasil é bastante diferente". Afirmou o sr. Oscar Passos, que não é contrário ao voto distrital em si. "Que pode ser dotado em qualquer país onde haja completa liberdade para o leitor escolher seus candidatos e onde o poder econômico não influa no resultado dos pleitos. É fácil constatar que o Brasil no momento reúne essas condições".
 
U'THANT VÊ PERSPECTIVAS DE PAZ EM 1970
O secretário-geral das Nações Unidas, U'Thant, declarou-se hoje bastante esperançado quanto as perspectivas de paz para 1970. Numa entrevista que concedeu a imprensa nas Nações Unidas U'Thant congratulou-se com o inicio de diálogo entre as duas Alemanhas e com a evolução geral da situação na Europa. Contudo, opinou que a crise do Oriente Médio se agrava cada vez mais e que, se não se conseguirem rápidos progressos, a situação na região poderia se tornar incontrolável. Mesmo assim, o secretário-geral expressou seu "sentir" de que os quatro membros permanentes do Conselho de Segurança (Estados Unidos, URSS, Grã-Bretanha e França), empenhados em obter um acordo sobre o Oriente Médio, chegarão antes de que acabe o mês de janeiro, a um acordo que permita a seu representante, Gunnar Jarring, reiniciar seu trabalho de mediação.

Escrito por:

Do Correio