Publicado 25/11/2019 - 16h27 - Atualizado // - h

Por Da Redação da Metrópole

Fernanda do Valle inspira e encoraja as mulheres, por meio de fotografias e livro, a romperem com os padrões de beleza impostos pela sociedade

Divulgação

Fernanda do Valle inspira e encoraja as mulheres, por meio de fotografias e livro, a romperem com os padrões de beleza impostos pela sociedade

A exposição de fotos e lançamento do livro Liberte-se: Você nasceu para SER REAL, não perfeita, desembarca pela primeira vez em Campinas, na próxima quarta-feira, no Tênis Clube de Campinas, às 18h30. Ao todo foram fotografadas 60 mulheres brasileiras para o projeto da fotógrafa Fernanda do Valle, filha do locutor campineiro Luciano do Valle (1947/2014). São 48 retratos em preto e branco (entre fotos individuais e coletivas) com mulheres reais, com frases escritas em seus corpos, com mensagens de libertação e empoderamento feminino. A mostra revela a diversidade dos corpos, em suas variadas formas, diferentes idades e etnias. Ao juntar escrita e fotografia, a autora abriu um canal de comunicação para inspirar, encorajar, desafiar e promover a libertação de outras mulheres dos padrões de beleza impostos pela sociedade dos quais ela mesma foi vítima no passado, no período em que sofreu de anorexia. “Esse trabalho voltado às mulheres provoca uma reflexão e compreensão de que somos todas diferentes. Somos biologicamente diferentes e um número na balança não nos representa. Somos únicas e peso não define quem somos. Somos a nossa história. Somos feitos e defeitos. Conquistas e vitórias”, diz Fernanda do Valle.

A autora - que passou por tratamento e está recuperada do transtorno alimentar - destaca ainda que o trabalho reflete partes de quem ela é, mesmo as partes que ela não tem total consciência. “Através da escrita e da fotografia, achei uma maneira de expressar meus pensamentos. Encontrei as mais puras formas de realidade e misticismo no vasto potencial da criação de textos e de imagens. Minhas experiências pessoais e dores me ensinaram que a melhor cura é me comunicar com outras pessoas que passam pelo o que passei e mesmo com pessoas que estão interessadas no que tenho a dizer. Essa conexão me mantém motivada e me mantém criando”, diz Fernanda.

Reflexão
Para a nutricionista Marle Alvarenga, pós-doutora em Nutrição pela FSP-USP o trabalho da Fernanda toca na ‘ferida’ de muitas mulheres - e expõe a sua própria - com objetivo de provocar, trazer para reflexão e ajudar. Ao dar voz e imagem para um chamado ‘para ser real e não perfeita’, a autora chama a atenção para tudo isto, envolvendo mulheres que usam aqui seus corpos de outra forma: não apenas como morada do ser, mas como veículo de protesto, de superação. “Tenho acompanhado a história, vida e superação da Fernanda, e é uma alegria enorme ver seus sucessos e realizações. Suas palavras, e agora fotos, são um registro e um serviço à comunidade, que ela oferece com uma entrega e dedicação que emocionam”, destaca Marle.

Sobre a autora
Fernanda do Valle, nascida no Rio de Janeiro, em 1978, formou-se em Turismo, pela Puccamp, em 1999. Em 2009, após detectar, aceitar e tratar seu transtorno alimentar, lançou o seu primeiro livro Eu, ele e a enfermeira... na luta contra a anorexia. Desde então, passou a dedicar parte de seu tempo fazendo palestras, alertando os jovens e pais sobre os perigos dessa doença e continuou escrevendo. Em 2015, após se mudar para os Estados Unidos, onde vive atualmente, formou-se em fotografia, pelo The New York Institute of Photography. A autora lança agora o seu sexto livro em comemoração aos dez anos de carreira como escritora e para celebrar dez anos da sua recuperação.

Renda revertida
A renda obtida na venda dos livros e fotografias será revertida para o Ambulim (Programa de Transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP), que também é um apoiador do projeto.


Serviço

Exposição de fotografias e Lançamento do livro
Data: 27 de novembro
Horário: 18h30
Local: Tênis Clube de Campinas
Rua Coronel Quirino, 1.346 - Cambuí, Campinas.

Escrito por:

Da Redação da Metrópole