Publicado 19/11/2019 - 09h02 - Atualizado 19/11/2019 - 09h02

Por Henrique Hein

A aeronave teria sofrido uma pane seca logo depois de decolar do aeroporto de Americana, pela manhã

Divulgação

A aeronave teria sofrido uma pane seca logo depois de decolar do aeroporto de Americana, pela manhã

Um avião de pequeno porte, que transportava 30 quilos de pasta base de cocaína, fez um pouso forçado na cidade de Elias Fausto, no começo da tarde do último domingo. O pouso ocorreu no distrito de Cardeal, por volta das 12h30, depois de o avião ter decolado de Americana no início da manhã. Duas pessoas estavam na aeronave: uma mulher foi presa e um homem, que pilotava o avião, está foragido — as autoridades chegaram a realizar buscas por ele na região, mas não o encontraram. 
Equipes da Guarda Municipal e Polícia Militar de Elias Fausto realizaram a prisão e as apreensões, enquanto uma equipe da Polícia Civil foi a responsável pela perícia técnica no local. Além da droga, também foram encontradas latas de cerveja dentro do avião. De acordo com as autoridades, o pouso forçado teria sido causado por uma pane seca. Nos registros da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) consta que o avião estava apto para voar e com documentação em ordem. A aeronave foi produzida por uma empresa de Sumaré.
O comandante da Guarda Municipal de Elias Fausto, Ricardo Alves dos Santos, informou que a mulher presa em flagrante disse que não sabia que a droga estava sendo transportada dentro do avião. Segundo ele, a versão dada por ela esteve longe de ser convincente.
“Ela estava no local onde o avião precisou fazer o pouso forçado pegando alguns pertences que estavam na aeronave. Quando foi questionada, falou que estava tendo aulas de voo. Como ela não era a pilota, nós achamos estranho. Ela tentou consertar o que tinha dito, mas as informações estavam completamente desconexas”, afirmou. “Cabe à Polícia Civil investigar, mas tudo leva a crer que ela tem participação nesse crime”, ressaltou o comandante.
Americana
Essa não é a primeira vez que a cidade de Americana aparece envolvida em um esquema de tráfico de drogas. Em outubro deste ano, uma operação da Polícia Civil de São Paulo cumpriu mandados de busca e apreensão em várias cidades do Interior do Estado, entre elas Americana, Jundiaí, Sorocaba e Birigui.
Na ocasião, foram apreendidas oito aeronaves — sete aviões e um helicóptero — avaliadas em R$ 18 milhões e que eram usadas para o tráfico internacional de drogas. Ao todo, 11 foram pessoas na operação, que terminou com cerca de 1,3 mil quilos de cocaína apreendidos.
Segundo caso
Essa foi a segunda ocorrência envolvendo um caso de tráfico de drogas na Região Metropolitana de Campinas (RMC), em menos de uma semana. Na última quarta-feira, a Polícia Federal (PF) prendeu, em Paulínia, Samuel Roberto, que estava foragido e condenado em dois estados brasileiros por tráfico internacional de drogas. A prisão dele foi executada pelo Grupo Especial de Rastreamento e Capturas/Direx e pelo Núcleo de Operações da Polícia Federal, em Campinas.

Escrito por:

Henrique Hein