Publicado 08/11/2019 - 07h35 - Atualizado 08/11/2019 - 07h35

Por Daniel de Camargo

O trecho do BRT inaugurado ontem tem cerca de 1km de extensão e fica próximo ao Extra Amoreiras

Wagner Souza/AAN

O trecho do BRT inaugurado ontem tem cerca de 1km de extensão e fica próximo ao Extra Amoreiras

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), entregou ontem um trecho com extensão de aproximadamente 1km do Corredor BRT (Ônibus de Trânsito Rápido) Ouro Verde, na Avenida Ruy Rodriguez, no Jardim Novo Campos Elíseos. O trecho, que corta os bairros Jardim Capivari e Jardim Yeda, fica entre a futura Estação Santa Lúcia, próximo ao Extra Amoreiras, e a Avenida Professora Maria Julieta Godoi Cartezani, perto do Posto Ipiranga.
"Esse é o quinto trecho entregue", destacou o chefe do Executivo, detalhando que nesse setor serão beneficiados 53 mil passageiros de 14 linhas de ônibus do transporte coletivo. Jonas avaliou positivamente o espaço, ressaltando que há nova pavimentação e sinalização em toda a avenida, piso de concreto no corredor, fiação subterrânea e iluminação LED. "Não estamos só entregando. Estamos entregando com qualidade", comentou. O espaço também teve o plantio de grama no canteiro central e a implantação de novos semáforos próximos à Rua Dra. Joana Zanaga Aboim Gomes, ampliando assim a segurança viária.
O prefeito explicou que uma obra dessa magnitude traz incômodo à população. Porém, acredita que os cidadãos estão cientes da relevância da implantação do BRT. "É uma obra importante que vai mudar a cara do transporte público de Campinas", assegurou.
Secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Carlos José Barreiro, enfatizou que o BRT traz modernidade, progresso e segurança. Para ele, quem passou pela Ruy Rodriguez no passado vai se deparar com uma via completamente diferente. A mudança, opina, é “indescritível”. "A população necessita de coisas que melhorem sua qualidade de vida", disse. Nesse contexto, garante, a área do transporte é uma das mais relevantes e requisitadas.
Concluídos
Com a entrega de ontem, já são mais de 10km concluídos do BRT campineiro, dos 36,6km previstos. A primeira liberação aconteceu em maio deste ano — 1km no Corredor Perimetral. Em junho, o segundo trecho. Dessa vez, 2km no Corredor Ouro Verde, nas avenidas Ruy Rodriguez e Camucim. Em agosto, ocorreu a entrega do terceiro trecho: cinco quilômetros do BRT Campo Grande, na região do Jardim Florence. Em setembro, foi autorizado o tráfego de veículos em mais 2km do Corredor Ouro Verde, na Avenida das Amoreiras, na região do Campos Elíseos. Segundo a Emdec, cada liberação contribuiu para maior agilidade nas viagens e uma significativa melhora no trânsito de forma geral.
Emdec
De acordo com a Emdec, a implantação dos corredores BRT é a maior obra de mobilidade urbana já realizada em Campinas e a maior obra pública em execução no Brasil. A autarquia estima que 450 mil pessoas, residentes nos distritos do Ouro Verde e Campo Grande, serão beneficiadas diretamente. O BRT, composto por três corredores (Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral), totaliza 36,6 km de extensão e custará cerca de R$ 450 milhões.
A obra terá 37 estações, seis terminais e 18 pontes e viadutos, incluindo a primeira ponte estaiada da cidade. Pelos corredores vão circular ônibus biarticulados. O BRT terá um sistema operacional inteligente: os ônibus não vão pegar sinal de trânsito fechado.
Interdição de corredor traz dificuldades
Pedestre fotografa com o celular piso triturado por maquinário: mudança visual
As obras do BRT chegaram à Avenida João Jorge, no trecho desde a Amoreiras até a altura da Rua Francisco Teodoro, na Vila Industrial, e para a execução dos serviços, o corredor de ônibus da Avenida João Jorge foi totalmente interditado. Os ônibus passam a circular nas vias marginais, o que acabou provocando congestionamentos no entorno. Em nota, a Emdec informou porém, que a interdição se deu "de forma tranqüila". Diz que agentes estiveram no local para orientar sobre as rotas alternativas e que até o começo da noite não havia registros de lentidão.
As obras consistem na demolição do atual corredor e execução do pavimento de concreto. Também serão construídas as estações dos ônibus convencionais e do BRT João Jorge. A previsão de duração dos trabalhos é de seis meses. Por conta da circulação dos ônibus nas vias marginais, a Emdec recomenda que os motoristas utilizem as rotas alternativas.
No sentido Centro - bairro, poderão seguir pelo Túnel Joá Penteado para acessar a Prestes Maia. No sentido bairro - Centro, poderão acessar o túnel ou a Avenida Aquidabã para evitar a João Jorge.

Escrito por:

Daniel de Camargo