Publicado 17/10/2019 - 15h34 - Atualizado 17/10/2019 - 15h35

Por Estadão Conteúdo

A Polícia Militar prendeu 35 torcedores no Mineirão

Reprodução

A Polícia Militar prendeu 35 torcedores no Mineirão

A Polícia Militar de Minas Gerais deteve 35 torcedores do Cruzeiro durante o jogo contra o São Paulo, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte. Eles foram detidos porque invadiram o estádio ainda no início da partida, que terminou com vitória da equipe da casa por 1 a 0, pela 26ª rodada do Brasileirão.
De acordo com a PM, a maioria dos torcedores são integrantes das organizadas Torcida Pavilhão Independente e Máfia Azul. Alguns deles chegaram a agredir seguranças da Minas Arena, empresa concessionária responsável pela gestão do estádio.
Em meio a uma fase negativa, em que o Cruzeiro vem frequentando a zona de rebaixamento, o time amenizou sua situação na tabela do Brasileirão ao superar o São Paulo, atual quinto colocado. Chegou, assim, aos 25 pontos, na 18ª colocação, a um ponto do Ceará, primeira equipe fora da zona da degola, mas que ainda entrará em campo na rodada, nesta quinta-feira.
Ao fim da partida, o técnico Abel Braga admitiu o alívio com o resultado. "Não vim aqui por nada que não seja ser mais um a me perpetuar com essa camisa e essa torcida. Hoje, ouvi o estádio cantar o nome do Thiago Neves. Foi uma vitória. Ver o David fazer uma partida fantástica dentro do Mineirão. Foi uma vitória, porque a gente estava fazendo melhor fora de casa por causa da pressão muito grande. E hoje fomos à exaustão. Mas estou feliz. A perspectiva vai se tornar muito melhor, caiu um peso das minhas costas, imagine das costas dos jogadores", comentou o treinador.
Ele mostrou confiança na reação da equipe mineira. "Acredito que o caminho para ganhar eles já sabem qual é. O caminho mais difícil, de perder, também. Acredito que agora vamos ser uma equipe mais à Cruzeiro. Com tudo isso aí colocado em prática. Posso me enganar, mas acho que vamos errar menos, trabalhar mais a bola. Sabemos do tamanho das lágrimas que correram depois da Chapecoense. O peso era para ser menor hoje se ganhássemos lá. E vai ser menor contra o Corinthians", afirmou.
O time paulista será o próximo rival do Cruzeiro, sábado, na Arena Corinthians. Dependendo dos demais resultados da rodada, o time mineiro poderia até deixar a zona de rebaixamento em caso de vitória fora de casa.

Escrito por:

Estadão Conteúdo