Publicado 19/10/2019 - 14h15 - Atualizado 19/10/2019 - 14h15

Por Da Agência Anhanguera

Longa canadense, 'A Colônia', abre a programação da Mostra Internacional de Cinema no Instituto CPFL

Divulgação

Longa canadense, 'A Colônia', abre a programação da Mostra Internacional de Cinema no Instituto CPFL

O Instituto CPFL recebe, entre os dias 21 e 30 de outubro, um recorte da 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, iniciada na última quinta-feira na capital paulista. Com 11 sessões gratuitas em Campinas, a programação local evidencia produções premiadas e independentes do cinema contemporâneo mundial, além de apresentar tendências, temáticas, narrativas e estéticas. A exibição em Campinas é uma parceria entre a Mostra e o Instituto CPFL, e ocorre na Sala Umuarama, com entrada franca.
“A Mostra é um evento que reúne a maestria da produção cinematográfica mundial, em um exercício de observação dos títulos que se destacaram nos circuitos mundiais, sem afastar a criatividade das produções iniciantes. Esse convívio entre grandes e pequenos evidencia o cinema como arte que rompe fronteiras e fomenta a cultura”, explica o diretor superintendente do Instituto CPFL, Mário Mazzilli.
A Mostra começa em Campinas na segunda, dia 21, com a exibição do longa canadense Uma Colônia (A Colony), de Geneviève Dulude-De Celles. Vencedor do Urso de Cristal de melhor filme na seção Generation Kplus no Festival de Berlim, o filme trata da vida de Mylia, uma menina tímida de 12 anos que sai do interior para cursar colegial em uma escola maior. Ela tenta se adaptar ao ambiente hostil, lidando com os desconfortos e as pequenas vitórias da adolescência.
A programação completa, incluindo os horários das sessões, classificação etária e sinopses, estão disponíveis no site http://www.institutocpfl.org.br).

Escrito por:

Da Agência Anhanguera