Publicado 09/10/2019 - 15h15 - Atualizado 09/10/2019 - 15h15

Por AFP


Vários milhares de indígenas e camponeses do Equador começaram a marchar nesta quarta-feira em Quito contra o ajuste econômico do governo acordado com o FMI e sob um forte dispositivo das forças de segurança.

A esperada marcha avançava pelas ruas de uma cidade militarizada e semiparalisada, após o caos e os tumultos da semana passada.

Mulheres lideram a mobilização que exige que o governo se retire da medida que eliminou os subsídios à gasolina e causou o consequente aumento de preços.

O presidente Lenín Moreno acompanha o minuto a minuto da crise de Guayaquil, para onde mudou a sede do governo na segunda-feira diante dos manifestantes.

SP/vel/ll/cn

Escrito por:

AFP