Publicado 11/09/2019 - 11h18 - Atualizado 11/09/2019 - 11h44

Por Paulo Santana

Gilson Kleina cobra mais entrega

Cedoc/RAC

Gilson Kleina cobra mais entrega

Após perder os meias Matheus Vargas e Tiago Real para o Fortaleza e futebol árabe, respectivamente, a Ponte Preta acertou a contratação de Lucas Mineiro na semana passada. O meia deixou o Vasco e foi integrado ao elenco campineiro no final de semana durante a intertemporada, que terminou ontem, em Bragança Paulista.
Se der tempo de o nome ser publicado no BID da CBF, Lucas Mineiro já poderá ser escalado para o desafio com o Vila Nova, amanhã, às 21h30, no Moisés Lucarelli, pela 22ª rodada da Série B do Brasileiro. O volante Gerson Magrão, que foi julgado e absolvido pela expulsão no jogo com o América-MG, volta ao time.
O técnico Gilson Kleina deve mexer na formação tática. Para isso, treinou a equipe com três atacantes — Roger, Marquinhos e Everton — e acena com a possibilidade de colocar três atletas no meio-campo. Edson está confirmado, Gerson Magrão tem boas chances de entrar e só fica a dúvida entre Alex Maranhão e Lucas Mineiro. Isso porque Camilo, que seria um dos titulares, está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e não joga.
Na defesa, a pendência é só o goleiro Ivan, que retorna da Seleção Brasileira no final da noite de hoje e terá uma conversa com a comissão técnica para saber ser vai ou não para a partida. Caso a decisão seja de poupá-lo, Ygor Vinhas será mantido entre os titulares.
No mais, segue o time formado com os laterais Arnaldo e Diego Renan e os zagueiros Reginaldo e Renan Fonseca. "A concentração foi um tempo que agregou bastante ao nosso trabalho. Vamos ver uma equipe com mais cara de Série B e competitiva. Não que não vinha sendo, mas sabemos que era preciso dar um pouco a mais nessa parte. O Gilson cobrou mais de intensidade e pediu mais entrega" , disse Arnaldo.
De acordo com o executivo de futebol Gustavo Bueno, a Ponte ainda não encerrou o ciclo de reforços para a Série B. Depois de fechar com Lucas Mineiro, ele negocia com mais três (talvez quatro) reforços que jogam "do meio para frente" . "A gente vai buscar aquilo que atenda nossa necessidade e que venha para dar conta do recado. Foi o caso do Lucas Mineiro, jogador que passou aqui ano passado e deu contribuição importante", disse o dirigente.
Segundo ele, alguns atletas "de Série A" foram consultados e recusaram proposta. "Infelizmente, no momento, o jogador prefere uma outra opção e, assim, não há o que ser feito. É claro que vamos buscar onde há possibilidade. É um desafio ir atrás de peças para encorpar o grupo", ressaltou Bueno, que negou interesse em Renato Cajá, velho conhecido do torcedor pontepretano. 

Escrito por:

Paulo Santana