Publicado 11/09/2019 - 06h44 - Atualizado 11/09/2019 - 06h44

Por AFP


Um tribunal de apelações da Escócio declarou nesta quarta-feira "ilegal" a decisão do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, de suspender as atividades do Parlamento durante cinco semanas, até 14 de outubro, poucos dias antes da data prevista para o Brexit.

Na semana passada, um tribunal de primeira instância rejeitou uma ação apresentada por 75 parlamentares para bloquear a suspensão, denunciada pelos opositores de um Brexit sem acordo como uma manobra para amordaçar os legisladores.

A suspensão do Parlamento entrou em vigor na madrugada de terça-feira.

acc/zm/fp

Escrito por:

AFP