Publicado 13/08/2019 - 17h15 - Atualizado 13/08/2019 - 17h15

Por Estadão Conteúdo


Centenas de pessoas se reúnem ao redor da igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira, 13, em ato contra os cortes de verba na educação pública, a reforma da Previdência e a política econômica do governo federal.

Realizado simultaneamente em várias cidades brasileiras, o ato foi convocado pelas redes sociais pela União Nacional dos Estudantes (UNE), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e outras entidades da sociedade civil.

No Rio, a maioria dos manifestantes são estudantes de escolas públicas. Às 16h30, lideranças estudantis discursavam em carro de som. A Polícia Militar observava, e o ato transcorria de forma pacífica.

Por volta das 18 horas, os manifestantes devem seguir em caminhada até a sede da Petrobras, também no centro do Rio.

Normalmente o ponto final das manifestações é a Cinelândia ou a estação férrea Central do Brasil, mas o destino foi alterado, segundo os organizadores, para que o ato sirva também como protesto contra a venda de ativos da petroleira estatal.

Escrito por:

Estadão Conteúdo