Publicado 22/08/2019 - 12h30 - Atualizado // - h

Por Estadão Conteúdo

Erlon e Isaquias foram crescendo durante a bateria, tendo passado na marcação de 250 metros em terceiro lugar e na dos 500m na segunda posição

Reprodução

Erlon e Isaquias foram crescendo durante a bateria, tendo passado na marcação de 250 metros em terceiro lugar e na dos 500m na segunda posição

Os brasileiros Erlon de Souza e Isaquias Queiroz começaram bem a participação do Mundial de Canoagem, em Szeged, na Hungria Nesta quinta-feira, eles venceram a bateria pelas eliminatórias do C2 1000 metros e se classificaram para as semifinais da competição, agendada para as 12h39 (horário de Brasília) de sexta-feira.

Erlon e Isaquias foram crescendo durante a bateria, tendo passado na marcação de 250 metros em terceiro lugar e na dos 500m na segunda posição. Depois disso, assumiram a liderança e venceram a bateria em 3min29s32.

O tempo de Erlon e Isaquias foi o terceiro melhor das eliminatórias, que tiveram quatro baterias. Os brasileiros ficaram atrás dos chineses Liu Hao e Wang Hao, com 3min26s06, e também dos cubanos Serguey Torres Madrigal e Fernando Dayan Jorge Enriquez, com 3min26s73.

A prova nesta quarta-feira na Hungria foi a primeira de Isaquias e Erlon juntos desde os Jogos Pan-Americanos de Lima. Naquela oportunidade, Erlon passou mal na final do C2 1.000m e precisou receber atendimento médico.

A canoagem brasileira também esteve presente em outras provas nesta quinta-feira no Mundial. Mara Santili avançou à final do KL1 200m com o tempo de 51s25, o terceiro melhor da sua semifinal.

Valdenice Conceição está na semifinal do C1 200m após ser a terceira colocada da sua bateria com a marca de 47s47. E Vagner Souta foi caiu nas eliminatórias do K1 1000m após terminar a sua bateria apenas na sexta posição.

Escrito por:

Estadão Conteúdo