Publicado 17/08/2019 - 16h05 - Atualizado 17/08/2019 - 16h05

Por Estadão Conteudo

Seleção de basquete joga bem e vence Montenegro

Divulgação

Seleção de basquete joga bem e vence Montenegro

Depois de perder para a França na sexta-feira, a seleção brasileira masculina de basquete retomou o caminho das vitórias neste sábado ao derrotar Montenegro por 80 a 69 na despedida do Torneio de Lyon, competição preparatória para o Mundial, que será disputado na China.
Montenegro, aliás, é um dos adversários no torneio que começa em 31 de agosto. Os outros oponentes no Grupo F são Nova Zelândia, contra quem o Brasil estreia no dia 1º de setembro, e Grécia, de Giannis Antetokounmpo.
A equipe brasileira foi dominante durante toda a partida e não teve problemas para assegurar o triunfo na cidade francesa, o segundo em três jogos no torneio amistoso. Inferior tecnicamente, o time montenegrino não foi capaz de fazer frente a Anderson Varejão, Marcelinho Huertas e companhia.
Ao final do primeiro quarto, o Brasil já tinha boa vantagem no placar: 25 a 12. Comandados pelo técnico croata Aleksandar Petrovic, os brasileiros não deram chances para Montenegro, que se limitava a correr atrás do prejuízo. A luta montenegrina, porém, não surtiu efeito. No intervalo, o placar marcava 46 a 32 para o Brasil. E o domínio brasileiro em Lyon continuou firme depois do segundo quarto na cidade francesa.
O segundo tempo foi de mais controle por parte do time de Petrovic, que administrou bem a vantagem. O terceiro quarto terminou com vantagem de 60 a 49. No fim da partida, vitória de 80 a 69 para o Brasil.
Antes da derrota de sexta para a França, a equipe brasileira havia estreado na competição com vitória sobre a Argentina por 89 a 82, na quinta. Na preparação para o Torneio de Lyon, a equipe ainda bateu o Uruguai por duas vezes, em Anápolis (GO) e em Belém (PA).
Agora, os comandados de Petrovic se preparam para o Mundial. Além da estreia contra a Nova Zelândia, em Nanquim, o Brasil enfrenta a Grécia, no dia 3, e volta a medir forças contra Montenegro, no dia 5.
O importante evento em solo chinês vai distribuir sete vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. O continente americano tem direito a dois lugares na Olimpíada e, por isso, para se garantir logo na competição japonesa, o Brasil precisar terminar entre as duas melhores seleções das Américas no Mundial.

Escrito por:

Estadão Conteudo