Publicado 16/08/2019 - 21h06 - Atualizado 16/08/2019 - 21h06

Por Delma Medeiros

Parte dos cantores e instrumentistas chineses que se apresentarão com a Orquestra Sinfônica no concerto que celebra as relações Brasil-China

Divulgação

Parte dos cantores e instrumentistas chineses que se apresentarão com a Orquestra Sinfônica no concerto que celebra as relações Brasil-China

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas se une a instrumentistas e cantores chineses para um concerto especial neste sábado (17), no Teatro Municipal José de Castro Mendes, em apresentação que celebra as relações entre Brasil e China. A apresentação, inédita no Brasil, reúne repertorio que mistura músicas brasileiras e chinesas. A entrada é gratuita, mas a organização sugere a doação de um quilo de alimento não perecível a ser direcionado para o Banco de Alimentos de Campinas.
“Está sendo uma experiência muito interessante. Brasil e China têm mais coisas em comum do que se poderia pensar. Apesar da distância superior a 17 mil quilômetros que separa Campinas de Pequin, capital da China, e das diferenças, através da arte conseguimos criar pontes de comunicação firmes”, afirma o diretor artístico e maestro titular Victor Hugo Toro, que estará à frente da Sinfônica na apresentação.
“O repertório será diferenciado. Do lado chinês, teremos uma série de músicas folclóricas e o uso de um instrumento pouco conhecido dos brasileiros, o erhu, com uma sonoridade que remete a China. E do lado brasileiro faremos uma homenagem ao maestro e compositor Cyro Pereira, que completaria 90 anos em 2019, interpretando obras com arranjos dele para músicas de Luiz Gonzaga, Dorival Caymmi, além de um poup pourri de sambas”, adianta o maestro. “É muito prazeroso tratar duas linguagens distintas. O resultado é uma mistura cultural. Apesar dos idiomas tão diferentes, a música consegue propiciar essa união”, ressalta Toro.
Na abertura do encontro, a Orquestra interpreta os hinos nacionais da República Popular da China e do Brasil. Em seguida, na primeira parte do concerto, 15 músicos chineses que moram no Brasil tocarão instrumentos típicos da China, como erhu, pipa, sheng, yangqin, guzheng e dizi. Os artistas chineses vão apresentar um repertorio internacional, com obras dos compositores chineses Zheng Lu & Ma Hongye ('Boas novas de Pequim para a fronteira'), He Zhanhao & Chen Gang ('Liang Shanbo e Zhu Yingtai'), Wang Luobin ('Naquele lugar distante') e Bao Yuankai ('Melodia do Bambu Roxo'), e uma peça do poeta escocês Robert Burns ('Amizade para Sempre'). Depois entra em cena o Quarteto de Cordas Vocais, grupo brasileiro formado por cantores, multiinstrumentistas e compositores que, com seus arranjos vocais e instrumentais executarão músicas tradicionais brasileiras.
Na segunda parte, a Sinfônica interpreta músicas dos dois países, além de uma obra acompanhada do instrumento erhu e de cantores chineses. O programa traz obras marcantes de Cyro Pereira (1929-2011): 'Gonzaguiana - Fantasia sobre temas de Luiz Gonzaga', 'Caymminiana', coletânea de músicas de Dorival Caymmi, e 'Só Sambas', resgatando sambas conhecidos com arranjos do maestro.
O concerto é uma realização do Centro Cultural da Ásia em São Paulo, em parceria com a Prefeitura de Campinas, por meio das secretarias de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo e de Cultura, e conta com o apoio do Consulado Geral da China em São Paulo.
A apresentação comemora duas datas importantes celebradas em 15 de agosto: 45 anos das relações diplomáticas entre Brasil e China e o Dia do Imigrante Chinês, comemorado em Campinas por meio de lei municipal de 2018. O concerto também será uma homenagem ao Aniversário de 70 anos da fundação da República Popular da China, celebrado em 1º de outubro.
O Brasil tem atualmente entre 250 mil e 300 mil chineses e descendentes, segundo dados de 2012 da Associação Chinesa do Brasil e do Consultado Chinês de São Paulo. Destes, 180 mil estão no Estado de São Paulo. Em Campinas, vivem cerca de 250 famílias chinesas. "Será um dia especial. É uma ação que, por meio da arte e da cultura, estreita ainda mais as relações entre Campinas e a China”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, André von Zuben.
Antes da apresentação, o Teatro Castro Mendes abre suas portas, a partir das 18h, para uma exposição fotográfica com imagens dos 45 anos da relação bilateral entre Brasil e China.
AGENDE-SE
O quê: Orquestra Sinfônica de Campinas recebe músicos chineses
Quando: neste sábado (17), às 20h
Onde: Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos, s/nº, Vila Industrial, fone: 3272-9359)
Quanto: entrada franca, com sugestão de doação de um quilo de alimento não perecível

Escrito por:

Delma Medeiros