Publicado 25/08/2019 - 11h48 - Atualizado 25/08/2019 - 11h49

Por Gilson Rei

Central de monitoramento de empresa: recursos tecnológicos e vigilância integral

Leandro Ferreira/AAN

Central de monitoramento de empresa: recursos tecnológicos e vigilância integral

As portarias virtuais conquistam os condomínios a ponto de apresentarem potencial de crescimento de aproximadamente 150% ao ano. Os serviços e as tecnologias estão em expansão na expectativa de atender os aproximadamente cinco mil condomínios existentes em Campinas. Além de equipar os residenciais já existentes, o sistema de acesso com monitoramento remoto é parte fundamental dos novos empreendimentos com perfil de "condomínios inteligentes."
Os condomínios recorrem à tecnologia para facilitar a vida dos moradores e garantir mais segurança, ao mesmo tempo em que buscam reduzir despesas diante da crise econômica. A Associação Brasileira de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abase) informou que a portaria remota foca nos 180 mil condomínios existentes hoje no Brasil. E a possibilidade de reduzir em até 70% os gastos com portaria é um atrativo a se considerar.
Márcia Abbade, sócia-proprietária da Avatar Segurança Patrimonial e Portaria Virtual, de Campinas, disse que a empresa atua há 17 anos neste segmento e que a portaria virtual começou a ser utilizada há uns cinco anos. "Cresceu muito a procura pela portaria virtual nos últimos três anos, principalmente na região do Cambuí, onde estão instalados prédios de alto padrão, de porte pequeno e médio. Oferece muitas vantagens em relação à portaria convencional, principalmente quanto à segurança e à redução nas taxas de condomínio", afirmou.
Sobre a redução dos gastos, Márcia destacou que um prédio com quatro porteiros, para portaria física 24h, tem um custo médio de R$ 17 mil ao mês, incluindo os encargos. "Já na portaria virtual, o custo médio é de R$ 4 mil mensalmente. Com isso, a redução chega a 70% por mês nos gastos com portaria, reduzindo também as taxa de condomínio em aproximadamente 50%. Isso é uma vantagem a mais não só para quem mora mas para quem pretende alugar ou vender um imóvel, pois a taxa de condomínio pesa muito na escolha e na decisão final", disse Márcia. A questão da segurança é fundamental. "O sistema é bem rigoroso, porque a segurança é a meta principal."
Tecnologia
Marcelo de Paula e Silva, sócio-proprietário da Confiança Soluções Integradas de Monitoramento, de Campinas, disse que o uso da tecnologia é o fator principal para garantir mais segurança e redução de custos. Marcelo explicou que a Confiança atua há 18 anos no segmento de segurança eletrônica integrada e que atualmente presta serviços de portaria virtual em 24 condomínios, além de monitorar aproximadamente 300 estabelecimentos comerciais na cidade.
A utilização da tecnologia, segundo Marcelo, garante segurança mais efetiva. "Entre as vantagens, está o registro de todas as movimentações por meio do monitoramento remoto em tempo real. Isso facilita a equipe na tomada de medidas rápidas e no acionamento policial", disse. "Outro ponto favorável é a assistência técnica permanente durante a vigência do contrato", afirmou.
O proprietário da Confiança destacou a forma de atuação. "Através do cadastro detalhado de moradores e de prestadores de serviço recorrentes, como jardineiros e empregadas domésticas, é criada uma senha, cartão ou biometria, para visitantes ao chegarem no condomínio. O vigilante remoto realizará o cadastro com foto e documento e autorizará a entrada, assim o controle de acesso será sempre mais rápido e eficaz", disse Marcelo. Ele citou ainda o uso de celulares para visualizar imagens em tempo real e sobre a eficiência dos sistemas de pânico em emergências.
Coexistência
Márcia lembrou que nem todos os condomínios têm o perfil para implementação de portaria digital. Por isso, acredita que os dois modelos de portaria (física e remota) vão coexistir por bastante tempo e sempre haverá espaço para a contratação e atuação dos porteiros.
"Além disso, o profissional pode fazer cursos e se atualizar para poder trabalhar também como controlador de acesso em empresas de portaria remota. Vale destacar ainda os empregos que são criados sempre que uma nova tecnologia entra no mercado, nas áreas de produção, desenvolvimento, programação, entre outras", disse.
 
 

Escrito por:

Gilson Rei